O governo do Paraná informou na quarta-feira (2) que identificou no estado o primeiro caso de contaminação pela variante indiana da Covid-19 B.1.617. O vírus foi encontrado em uma moradora de 71 anos da cidade de Apucarana e que possui comorbidades.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), a paciente fez a primeira coleta de exame RT-PCR para diagnóstico da doença no dia 26 de abril e chegou a ser hospitalizada, mas teve alta. A confirmação da variante foi constatada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) através do sequenciamento genômico do vírus SARS-CoV-2.

publicidade

A idosa morava com o marido, de 74 anos, e o filho, de 58. Os três foram diagnosticados com Covid-19 e infelizmente o filho não resistiu e morreu no dia 17 de maio. A Sesa não soube informar se a família viajou ou teve contato com alguém da Índia, no entanto, a equipe de Vigilância Epidemiológica da cidade está acompanhando de perto os familiares e pessoas que tiveram contato. O órgão também abriu uma investigação sobre o caso.

Além desse, existe ainda outro caso suspeito de contaminação pela variante no estado, mas no município de Cascavel. A Fiocruz já possui os exames do paciente, um homem de 38 anos, e aguarda os resultados para informar a secretaria de saúde do Paraná.

Paraná confirma primeiro caso da variante indiana no estado. Imagem: Shutterstock
Paraná confirma primeiro caso da variante indiana no estado. Imagem: Shutterstock

Leia mais!

Variantes ganham nomes

Recentemente, para facilitar a diferenciação e evitar estigmas, a Organização Mundial de Saúde (OMS) deu nomes próprios para cada cepa que vem sendo descoberta no mundo.

A ideia é evitar que as variantes sejam chamadas pelo nome do país onde elas foram encontradas pela primeira vez. Com os novos nomes, cada cepa passa a ser conhecida por uma letra diferente do alfabeto grego.

Classificadas como Variantes de Preocupação, que mudam o vírus de forma mais profunda e podem ser formas mais contagiosas da doença a B.1.1.7, encontrada pela primeira vez no Reino Unido, passa a se chamar Alpha. A B.1.617.2, localizada na Índia, se torna a Delta. A variante da Covid-19 que surgiu aqui no Brasil passa a ser a Gamma e a sul-africana a Beta. 

Clique aqui para conferir mais detalhes e todos os novos nomes.

Fonte: Agência Brasil

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!