A praia de Búzios, no Rio de Janeiro, teve um pôr do sol multicolorido, na última quarta-feira (2). O evento natural é chamado ‘split sunset’, que significa ‘pôr do sol dividido’, em tradução literal. O fenômeno atmosférico e causado pela sombra de uma nuvem grande abaixo do horizonte.

De acordo com Marcelo Zurita, colunista do Olhar Digital, presidente da Associação Paraibana de Astronomia (APA) e diretor técnico da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), o céu ganha o tom alaranjado por conta da Dispersão de Rayleigh.

publicidade

Leia mais:

Essa Dispersão de Rayleigh espalha a componente azul da luz branca do Sol quando essa passa pela atmosfera da Terra. Já a luz vermelha não é dispersada.

“Só que uma nuvem abaixo do horizonte bloqueia parcialmente a passagem da luz alaranjada e causa essa divisão de cores no céu. Em Búzios, essa divisão apareceu perfeitamente vertical por alguns instantes, como se o céu fosse dividido ao meio”, destacou Zurita.

As imagens do fenômeno foram registradas pelo Clima ao Vivo.

Eclipse solar do “anel de fogo”

Nesta quinta-feira (10), acontece um “eclipse anular” do Sol, fenômeno que por alguns minutos produz um “anel de fogo” no céu. Isso ocorre porque o disco solar é parcialmente ocultado pela Lua passando entre a Terra e a estrela.

Infelizmente, o eclipse anular só será visto do norte do Canadá ao Leste da Sibéria, passando pela Groelândia e pelo Mar Ártico. Algumas cidades do Hemisfério Norte vão poder observar apenas um eclipse parcial a olho nu. São elas Chicago, Nova York, Toronto, Boston, Paris, Londres, Berlim, Estocolmo e Moscou.

Para quem está no Brasil, vale acompanhar através de transmissões online gratuitas. A Nasa vai exibir o fenômeno às 6h (horário de Brasília), através do canal da agência no YouTube. Outra das transmissões é a do Virtual Telescope Project, que vai começar às 6h30 (horário de Brasília) da quinta.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!