Customizar um carro clássico é algo que mexe bastante com as emoções dos apaixonados por carros, tanto que, no Brasil, é possível colocar uma placa especial em um veículo que tenha alcançado mais de 30 anos e poucas alterações. Quando essa modificação passa pela eletrificação do carro, isso toca em um ponto ainda mais fraco dos amantes dos automóveis antigos, mas e se essa modificação for a troca do motor V8 da clássica Ferrari 308 GTSi por um motor elétrico da Tesla?

Essa alteração, que pode ser considerada como uma heresia pelos mais puristas, foi feita pela empresa britânica de customização Electric Classic Cars, que trocou o barulhento e “beberrão” motor italiano de oito cilindros por uma unidade de potência bem mais silenciosa e 100% elétrica. Esse tipo de modificação não é inédito para os britânicos que, como sugere o nome da empresa, têm como nicho de mercado a transformação de modelos clássicos em EVs.

publicidade

Na Pista

A configuração original da 308 GTSi, apesar de poderosa, é um pouco mais fraca do que a de uma de suas contemporâneas, a Ferrari Testarossa. Enquanto a 308 tem um V8 de 214cv, a “Cabeça Vermelha” tem um potente V12 4.9 de 395cv e torque de 48,9 kgfm. Ou seja, fica bem claro que um “pega” entre as duas seria facilmente vencido pela Ferrari Testarossa.

Leia mais:

Mas com a troca do motor original pelo trem de força elétrico, a 308 GTSi ganhou uma certa vantagem em relação à rival, já que passou a contar com nada menos que 456 cv e torque de 61,1 kgfm. Além disso, a troca do motor à combustão para elétrico deixou o veículo mais leve. Com isso, o desafio proposto pelo canal Carwow, no YouTube, foi facilmente vencido pela 308 GTSi eletrificada em vários desafios, mesmo com a Testarossa saindo na frente em algumas largadas.

Com informações da Quatro Rodas

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!