A National Geographic Society fez o primeiro mapeamento dos oceanos em mais de 100 anos e, desta vez, reconhece que a Terra possui cinco oceanos. Segundo a organização, nesta semana será reconhecido o Oceano Antártico, um corpo de água que circunda a Antártica.

“Os cientistas sabem há muito tempo que há uma região ecológica distinta ao redor da Antártica”, disse o geógrafo da National Geographic Society, Alex Tait, em uma entrevista ao The Washington Post. Porém, nunca houve um acordo dentro da comunidade científica internacional sobre os limites desse corpo d’água.

publicidade

Os membros da Administração Oceânica Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA) já reconhecem essa faixa de água como o quinto oceano desde 1999. Foi aí, inclusive, que o Conselho de Nomes Geográficos dos Estados Unidos aprovou o nome “Oceano Antártico”.

Porém, em 2000 não houve consenso quando a Organização Hidrográfica Internacional (IHO), que rastreia e mapeia mares e oceanos, recebeu a proposta para delimitar as fronteiras deste oceano.

Falta de acordo

A IHO é uma das principais fontes de consulta sobre nomes de lugares usadas pela National Geographic, e por conta disso a organização já tinha rotulado o Oceano Antártico em seus mapas anteriormente. Contudo, sempre que este oceano era citado, havia um aviso sobre a falta de um amplo consenso sobre o seu reconhecimento.

“Pensamos que era importante reconhecê-lo oficialmente”, disse Tait. “As pessoas nos procuram em busca de fatos geográficos: quantos continentes, quantos países, quantos oceanos? Até agora, dizíamos quatro oceanos”. Mas agora, serão listados cinco oceanos: Antártico, Ártico, Atlântico, Índico e Pacífico.

Leia mais:

De acordo com Tait, isso será fundamental em termos educacionais, já que a National Geographic tem um programa de educação em geografia e disponibiliza materiais para escolas e para o público em geral.

Limites

A NOAA definiu que o Oceano Antártico corresponde à área entre a costa da Antártida e 60 graus de latitude sul. A NatGeo disse que usará a mesma delimitação, com a latitude 60 sul também sendo usada como limite norte, excluindo a passagem de Drake e o mar de Scotia. De acordo com o Enric Sala, explorador residente da National Geographic, o quinto oceano é um “anel oceânico no fim do mundo que conecta os oceanos Pacífico, Atlântico e Índico”.

Tanto Tait, quanto Sala, acreditam que o reconhecimento do Oceano Antártico por parte da sociedade pode aumentar a conscientização sobre o papel desse corpo d’água nas mudanças climáticas.

De acordo com Sala, o quinto oceano “contém áreas que estão se aquecendo mais rapidamente na Terra, como a Península Antártica”. “Esta é uma grande oportunidade para aumentar o perfil desta região vital e aumentar a conscientização sobre as ameaças que a afetam e as soluções”, declarou o explorador.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!