A Organização Mundial de Saúde pretende incluir a velhice na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, conhecida como CID. A mudança deve ser publicada em janeiro de 2022.

Robert Jakob, que chefia a equipe de classificação dos termos da OMS, diz que a mudança não torna a velhice uma doença, mas sim uma condição e que na prática pouca coisa vai mudar. O rótulo “velhice” vai substituir a “senilidade”, usado até agora.

publicidade

No entanto, especialistas criticam que a medida pode levar a um erro no diagnóstico de mortes de idosos. Se a maior parte dos óbitos de pessoas com mais de 60 anos forem classificados como velhice isso pode gerar problemas nos dados.

Além disso, a proposta não é clara em relação a idade necessária para que a pessoa seja considerada velha. Aqui no Brasil, por exemplo, o padrão utilizado é o de 60 anos, para estatísticas e classificações. Já na Itália o padrão adotado é de 75 anos.

E você, o que acha? Muda, ou deixa como está? Pelo jeito, o assunto ainda vai levantar muita polêmica.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!