Amazon vai expandir seu serviço de telessaúde para outras empresas

Criado inicialmente para atender seus funcionários, o serviço de telessaúde Amazon Care, da Amazon, deverá expandir seu alcance para terceiros. Isso porque a gigante de e-commerce firmou um contrato para oferecer seus serviços de telemedicina para diversas outras empresas, de acordo com o vice-presidente da Amazon, Babak Parviz.

Durante o evento WSJ Tech Health — promovido pelo tabloide americano The Wall Street Journal — nesta última quarta-feira (9), o executivo disse que o Amazon Care observa um alto grau de aceitação pelos funcionários da sede da companhia, localizada em Seattle, que utilizam o serviço desde 2019.

Basicamente, o atendimento do Amazon Care é iniciado por um chatbot que, em seguida, permite uma consulta virtual com um profissional de saúde. Se necessário, um médico móvel é enviado para a casa do funcionário em até uma hora, seja para realizar exames de rotina, receitar medicamentos ou mesmo processos como vacinação e coleta de sangue.

“É bem diferente de tudo que tivemos no passado”, pontuou Parviz.

Serviços de telemedicina têm se tornado importantes diante da pandemia de coronavírus. Foto: Miriam Doerr Martin Frommherz/Shutterstock

Por conta da boa aceitação do serviços pelos seus funcionários, agora, a ideia é expandir o alcance do Amazon Care para outras empresas que se inscreveram no acordo e para todos os 50 Estados americanos já nos próximos meses, o que, segundo o executivo, demandará a contratação de milhares de funcionários.

O serviço completo do Amazon Care será oferecido, em breve, para as regiões de Baltimore e Washington. Já a expansão para outras áreas serão concluídas “ao longo do tempo”, segundo o executivo.

Leia mais:

Incertezas

Apesar da empolgação, o sucesso da expansão do Amazon Care pelos EUA é visto como incerto por especialistas do setor. Isso porque a gigante de e-commerce terá que enfrentar uma indústria altamente regulamentada, sem contar os problemas derivados da complexidade geográfica do país.

Vale lembrar que a startup de saúde Heaven, fundada por Amazon, JPMorgan Chase & Co. e Berkshire Hathaway Inc., teve que fechar suas portas neste ano por não conseguir contornar essas barreiras.

Uma das sugestões de executivos do setor de atendimento remoto seria oferecer os serviços de telessaúde para companhias que já utilizam os serviços da Amazon Web Services (AWS).

Outro ponto é referente à adesão das empresas. O Amazon Care terá que provar que seus serviços podem reduzir significativamente os custos com planos de saúde. Deste modo, a telessaúde da gigante deverá ser melhor recebida pelas companhias.

Fonte: The Wall Street Journal

Esta post foi modificado pela última vez em 11 de junho de 2021 11:14

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Igor Shimabukuro