Em março de 2021, pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) publicaram um estudo no Journal of Oral Microbiology apontando que, pela primeira vez, foi encontrada a presença do vírus responsável pela Covid-19 na gengiva de pacientes que faleceram em decorrência da doença.

O doutor em periodontia e ex-professor da Faculdade de Odontologia da USP, Sérgio Mauro Giorgi, disse que as doenças periodontais podem significar uma agravação para todo o corpo. De acordo com o especialista, doenças cardiológicas e pulmonares – como a Covid-19 – podem ser influenciadas pela saúde bucal.

publicidade
covid-19
Periodontista aponta que cuidado com a saúde bucal pode prevenir a Covid-19.
Imagem: klyots/Shutterstock

Giorgi ressalta a importância da higiene oral, pois vírus como o SARS-CoV-2 ou outros podem ser transmitidos para a corrente sanguínea através da boca.

Um dos exemplos dessa infecção por meio da boca foi relatado nos Estados Unidos. Pesquisadores descobriram a presença da bactéria Porphyromonas gingivalis, que só existe na boca, no cérebro de pessoas que morreram de Covid-19 ou em quem tem Alzheimer.

A pesquisa ainda apontou que a falta de manutenção da saúde bucal pode contribuir para a presença do vírus da Covid-19 no local. Acredita-se que o tecido gengival seja um alvo da doença, já que, quando o microbioma oral está desequilibrado, o sistema imunológico não consegue proteger a superfície da boca, fenômeno conhecido como disbiose.

Leia também!

Os dentistas alertam que os problemas com a gengiva podem ser evitados com a escovação adequada dos dentes e uso frequente de fio dental ou limpadores interdentais. Os profissionais também afirmam que a escovação da língua é essencial para a higiene bucal, além de evitar o compartilhamento de objetos com outras pessoas.

Via: Isto É Dinheiro

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!