O Conselho Diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou na quinta-feira (17) o novo Plano de Uso do Espectro de Radiofrequências do Brasil para o período 2021-2028, que inclui a implementação do novo padrão de tecnologia móvel: o 6G.

A intenção é que os preparativos para o ingresso da nova tecnologia comecem em 2025, visto que, a agência reguladora ainda tem uma Conferência de Radiocomunicação da UIT marcada para 2023, onde serão ajustados alguns outros pontos.

publicidade

”Em termos de uso do espectro, espera-se que o 6G continue a tendência de que as redes móveis utilizem frequências mais altas e maiores larguras de faixa. Adicionalmente, vislumbra-se que os sistemas massivos de múltiplas entradas e múltiplas saídas (Massive MIMO, na sigla em inglês) continuarão sendo uma tecnologia-chave para o 6G e que a taxa de transmissão de dados e a eficiência espectral continuarão a ser o foco dos sistemas móveis”, explica o documento.

Anatel aprova Plano de Uso do Espectro e pretende regular o 6G a partir de 2025. Imagem: Shutterstock

O Plano de Uso do Espectro de Radiofrequências do Brasil aborda futuras tecnologias sobre as frequências que serão implementadas em diferentes serviços de telecomunicações e radiodifusão entre o período de 2021 a 2028. O planejamento possui metas de curto, médio e longo prazo e, as de curto prazo, começarão ser implementadas nos próximos dois anos.

Leia mais!

Dentro do plano de uso do espectro será considerada frequências ultra altas, acima de 90 GHz para suportar as novas tecnologias móveis, que prevê aplicações em realidade virtual e realidade aumentada; e-Saúde; conectividade difusa; indústria 4.0 e robótica; e mobilidade autônoma.

Para o 6G, as características que podem fazer parte da estrutura do sistema são: virtualização e desagregação; integração avançada entre as redes de acesso e o backhaul; e arquitetura de rede centrada no usuário.

Segundo o relator e conselheiro da Anatel Vicente Aquino, a agência já pensa na próxima edição do Plano, prevista para o período 2023-2030, que deverá dar mais ênfase ao planejamento de médio e longo prazo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!