O Procon-SP, instituição que atua na defesa do consumidor e empresas, anunciou na quarta-feira (23) que irá criar uma central de apoio com orientações para pessoas que tiverem seu celular roubado.

A medida vem após uma reunião com bancos, operadoras de telefonia e gigantes de tecnologia, como Apple, Motorola, Samsung e Google, para definir mecanismos de segurança mais rápidos no bloqueio de contas bancárias diante de golpes, fraudes e roubo de dispositivos.

publicidade

Além das empresas mencionadas, também estava presente o WhatsApp, bem como as operadoras Vivo, Claro e Tim, além também da Febraban, organização que representa 120 bancos.

“O objetivo é centralizar as informações e facilitar a vida do consumidor. É dever das empresas oferecerem meios simples e rápidos para evitar que mais pessoas sejam vítimas desses criminosos”, disse Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP, em comunicado.

Procon-SP terá central de apoio para vítima de roubo de celular. Imagem: Shutterstock/Antonio Guillem
Procon-SP terá central de apoio para vítima de roubo de celular. Imagem: Shutterstock/Antonio Guillem

“Nossa ideia é que o consumidor possa acessar um único número para fazer todos esses bloqueios, isso está em andamento, mas não está disponível ainda”, informou Capez. “O importante é conseguirmos avisar todos os consumidores sobre as ações preventivas; se conseguirmos inviabilizar esse tipo de golpe com as transações bancárias, esse mercado ilícito tende a reduzir”, concluiu.

Leia mais!

De acordo com o diretor, o acordo é que as organizações enviem um passo a passo de como os consumidores devem realizar o bloqueio e a entidade se responsabilizará por divulgar as informações. Ainda de acordo do Capez, o Procon-SP pretende, em breve, desenvolver um aplicativo próprio que consiga realizar os bloqueios, mas o projeto ainda não tem nada data para começar.

Em nota divulgada na terça-feira (22), a instituição recomendou que vítimas de furto de celular registrem um boletim de ocorrência, entrem em contato com o seu banco para bloqueio da conta e também com a operadora de telefonia de celular para que sejam bloqueados chip e o Imei (Identidade Internacional de Equipamento Móvel).

“Caso o consumidor seja vítima de furto ou roubo de seu aparelho de celular deve entrar imediatamente em contato com o banco para bloquear suas senhas, contas, aplicações etc. Em seguida, deve entrar em contato com a sua operadora e, depois disso, entrar em contato com a plataforma, para que sejam apagados todos os dados disponíveis daquele aparelho de celular para impedir que o criminoso não pesquise esses dados”, afirmou o diretor do órgão em comunicado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!