O foguete Ariane 6, desenvolvido pela Arianespace para a Agência Espacial Europeia (ESA), deve ser “a maior prioridade” de lançamento para 2022, segundo declarações recentes de Josef Aschbacher, diretor geral da ESA. Originalmente, o foguete deveria ter ido ao espaço em 2020.

Em desenvolvimento desde 2014 pela empresa aeroespacial francesa, o Ariane 6 teve seu plano original de lançamento adiado em virtude da pandemia da Covid-19, bem como problemas técnicos encontrados em alguns testes primários. Desde então, a ESA vinha trabalhando com previsão de lançamento para junho de 2022.

publicidade

Leia também:

O foguete Ariane 6, da Agência Espacial Europeia, está previsto para lançamento em 2022, com força tarefa exclusiva trabalhando para que o cronograma não tenha atrasos. Imagem: ESA/Divulgação

“Para mim, isso tem a prioridade máxima”, disse Aschbacher durante apresentação no Paris Air Forum. “O Ariane 6 é o nosso mais importante lançamento no futuro. Temos que colocar toda a nossa energia e ênfase em realizar seu voo de estreia o quanto antes”.

O diretor ainda disse estar trabalhando com os chefes da agência espacial europeia (“Centre national d’études spatiales”, ou simplesmente “CNES”) e o próprio grupo Ariane para reunir um “pequeno grupo” de avaliação independente para o calendário da fase final de desenvolvimento do foguete. “Esse é um desafio enorme, para o qual precisaremos trabalhar juntos. Nós não vamos esquecer que estamos nessa juntos”, disse Aschbacher.

O Ariane 6 é o principal projeto da ESA para o transporte de cargas super pesadas, que está em desenvolvimento para, no futuro próximo, substituir o renomado Ariane 5. A ideia é que a Arianespace consiga reduzir os custos de lançamento do novo foguete no intuito de competir com o Falcon 9, da SpaceX – entretanto, o foguete europeu não é reutilizável, o que aumenta consideravelmente o custo de cada missão.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!