Segundo Gwynne Shotell, presidente e chief operating officer da SpaceX, de Elon Musk, a empresa está planejando lançar, em julho, o primeiro voo espacial orbital de seu foguete Starship. O anúncio foi feito durante sua participação na conferência virtual de Desenvolvimento Espacial Internacional da National Space Society.

Em julho, segundo a SpaceX, acontece o primeiro voo espacial orbital de seu foguete Starship. Imagem: AleksandrMorrisovich – Shutterstock

Shotell, no entanto, reconhece que é um prazo muito curto. “Espero que consigamos, mas todos sabemos que isso é difícil. Estamos realmente prestes a voar nesse sistema, ou pelo menos tentar o primeiro voo orbital desse sistema, realmente em um prazo muito curto”.

publicidade

No ano passado, a SpaceX conduziu vários voos de teste curtos de protótipos de nave estelar, mas alcançar a órbita representa o próximo passo no teste do foguete. A empresa revelou em maio seu plano para o voo, que seria lançado a partir das instalações da empresa no Texas e teria como objetivo atingir a costa do Havaí.

Os protótipos de naves têm cerca de 160 pés de altura, mais ou menos do tamanho de um prédio de 16 andares, e são construídos em aço inoxidável – representando a versão inicial do  foguete que Musk revelou em 2019.

Inicialmente, o foguete é lançado em um “Super Heavy”, um  impulsionador super pesado, que constitui sua metade inferior e tem cerca de 70 metros de altura. Juntos, Starship e Super Heavy terão quase 120 metros de altura quando empilhados para lançamento.

Starship vai enviar cargas e pessoas à Lua e a Marte

De acordo com o site CNBC, a SpaceX empresa está desenvolvendo o Starship para lançar cargas e pessoas em missões à Lua e Marte.

Enquanto a frota de foguetes Falcon 9 e Falcon Heavy da SpaceX é parcialmente reutilizável, o objetivo de Musk é fazer do Starship uma nave totalmente reutilizável – visualizando um foguete que é mais parecido com um avião comercial, com tempos de resposta curtos entre os voos, cujo único custo importante é o combustível.

“Eu não acho que as pessoas realmente compreenderam o que esse sistema vai fazer”, disse Shotwell, enfatizando que Musk “sente uma grande pressa” para desenvolver a nave estelar e criar “uma capacidade de sustentação que levará as pessoas à Lua e a Marte”.

“Isso significa que não é um ‘navio estelar’ a cada dois anos, certo? Temos que ser capazes de lançar dezenas deles durante o período de tempo em que se pretende levar as pessoas a Marte ”, acrescentou Shotwell.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!