A ficção científica se misturou com a realidade após uma “mão fantasma” aparecer em imagens registradas pelo Observatório Chandra de raio-x para a Nasa. No material, uma nuvem estelar parece ter a forma de uma mão que “agarra” uma outra nuvem brilhante.

Apesar da brincadeira, o fenômeno tem explicação: segundo membros da equipe do observatório, a “mão fantasma” vista no raio-x da Nasa é apenas um “pulsar” resultante da morte de uma estrela após ela ter entrado em fase de supernova. Essa é uma das últimas fases evolutivas das estrelas, que explodem em uma reação descontrolada.

publicidade

Essa não é a primeira fonte de luz que causa destaque na comunidade astronômica este mês: a doutoranda em cosmologia Alexia Lopez, na Inglaterra, encontrou um “arco gigante de galáxias” que, para todos os efeitos, desafia a compreensão atual da ciência, já que, de acordo com os princípios da cosmologia, esse arco sequer deveria existir, dado o seu tamanho massivo de mais de três bilhões de anos luz.

O Chandra é um dos maiores observatórios da Nasa, e produz imagens do espaço via raio-x desde julho de 1999, quando foi lançado à órbita da Terra.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!