Um digital influencer precisou pedir desculpas à Tesla por mentir em um post viral no TikTok sobre um suposto defeito encontrado no Model S Plaid que havia comprado – com o airbag embutido no volante aparentemente se desfazendo em suas mãos. Alerta de spoiler: o carro elétrico nem era dele.

A retratação também foi publicada na rede social chinesa. Ali, Ricco Kimborough pediu desculpas, admitiu que o veículo não era dele e que, simplesmente, se sentou em um modelo não finalizado que estava destrancado em um centro de assistência da marca de elétricos.

publicidade

“Este vídeo é para Elon Musk. Eu amo seu produto, senhor, eu amo. Eu amo seu produto. Eu não tinha ideia e lamento do fundo do meu coração. Eu não tinha ideia de que não deveria entrar naquele veículo porque ele não estava trancado. Só quero dizer que peço desculpas. Este vídeo se tornou viral e recebi uma ligação do próprio departamento de polícia dizendo que eles não me queriam em sua propriedade. Então, esta mensagem é para Elon Musk: me desculpe. E eu estou realmente comprando um Tesla agora, já fiz até um o pedido”, disse Kimborough.

O vídeo de Kimborough se tornou viral entre o público “anti-Tesla”, especialmente por mostrar um suposto grande defeito em um dos principais veículos elétricos da marca. No post original (confira abaixo antes que seja excluído), o TikToker afirmou que o Model S Plaid era uma “bobagem barata” e que tais defeitos eram inaceitáveis. Filmagens posteriores – que foram apagadas da rede social – até mostraram o influencer indo em lojas e centros de assistência da marca para reclamar sobre “o seu” carro.

Mas o que ele não contava era com a astúcia dos “Tesla-fãs”, que apontaram vários detalhes que mostravam que o vídeo era uma farsa. Imediatamente perceptível foi que o modelo que Kimborough supostamente recebeu de entrega ainda tinha alguns dos invólucros protetores que a marca usa ao transportar seus carros. O veículo também estava em Modo de Transporte, o que sugere que não estava pronto para ser entregue a um cliente. E mais: ao contrário do que o Tiktoker afirmou, o automóvel em questão era um Model S Long Range e não um Model S Plaid.

Suposto defeito de Tesla gera debate sobre fake news

Com a farsa de Kimborough desmascarada, o que fazer com a antecipada repercussão feita por alguns veículos de comunicação em relação ao suposto defeito da Tesla? Como noticiado pelo site Teslarati, alguns sites e jornais que publicaram anteriormente fizeram correções na cobertura inicial, mas outros, não. Isso, infelizmente, provavelmente resultará em um grande número de pessoas ainda acreditando que o vídeo inicial do Tiktoker era real, apesar de não ser.

Para lidar com a desinformação, as pessoas podem criar histórias mais completas que substituam a incorreta, fornecer figuras de autoridade confiáveis ​​para transmitir a mensagem e não repetir as informações falsas ao fazer a correção. Dizemos ‘corrija cedo e corrija com frequência’ para tentar adiantar-se à vantagem temporal que a desinformação tem e para impedir a repetição de informações falsas”, afirmou Emma Frances Bloomfield (PhD), atualmente professora de Estudos de Comunicação na Universidade de Nevada, em Las Vegas, ao Teslarati.

Leia mais:

Fonte: Teslarati

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!