A Positivo Tecnologia deu mais um passo importante rumo ao desenvolvimento de inovações na área educacional e acaba de anunciar o Educacional – Ecossistema de Tecnologia e Inovação: um novo modelo disruptivo de negócios que reúne soluções de apoio à aprendizagem e promete apoiar avanços no setor com as recentes transformações aceleradas pela pandemia de coronavírus.

Para isso, o Educacional estruturou suítes pedagógicas e de hardware, compostas por soluções próprias e de terceiros voltadas para a educação básica de língua portuguesa, matemática e STEAM (acrônimo em inglês para artes, ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

publicidade

A ideia é que a enorme variedade de soluções — são mais de 500 edtechs envolvidas no projeto de negócios da Positivo — conecte pais, alunos, escolas, edtechs, editoras, empresas nacionais e internacionais em um só ecossistema.

“Conhecemos profundamente os desafios da educação brasileira. Há quase três décadas produzimos soluções educacionais para as diferentes necessidades e sabemos a importância de conectar tudo e todos para fazer a educação acontecer. Estamos colocando em prática um novo jeito de pensar e fazer a educação no Brasil”, destacou Alvaro Cruz, vice-presidente do Educacional – Ecossistema de Tecnologia e Inovação.

Suítes propostas no Educacional, da Positivo
Suítes contempladas no ecossistema do Educacional. Foto: Educacional/Reprodução

Com isso, o Educacional poderá auxiliar escolas na identificação das inovações mais compatíveis e alinhadas com sua metodologia e estrutura. Também vai permitir, por exemplo, avaliar o impacto de softwares e aplicativos no desempenho do aluno, análises desses indicadores, bem como o suporte de curadoria, diagnóstico, indicação e mudança de rota.

E a boa notícia é que, caso alguma ferramenta do Educacional deixe de atender determinada necessidade da instituição, o modelo flexível da suíte permitirá alterar sua composição sem prejuízo ao investimento, que se dá por meio de assinatura única.

Leia mais:

Integração

Para as edtechs, o lançamento do novo braço de negócios da Positivo na área educacional significará um acesso facilitado à área pública, permitindo que essas empresas participem de licitações e contratos, e possibilitando que as redes municipais e estaduais também possam contratar as melhores plataformas de apoio ao aprendizado em língua portuguesa, matemática e STEAM.

“Vamos conectar o ecossistema de edtechs para que acessem os mercados público e privado de educação que tanto conhecemos, e tornar a gestão da escola mais estratégica na medida em que os professores poderão acessar indicadores de engajamento e performance dos estudantes em tempo real, com informações personalizadas para avaliar quais os melhores caminhos para se desenvolverem”, explicou Alvaro.

Vale lembrar que a rede pública atende mais de 81% de todos os alunos matriculados em 2020 na educação básica do país. Ou seja, a possibilidade de integração do Educacional com essas instituições é de extrema importância para um avanço mais uniforme do setor.

“Por isso, o foco do Educacional vai além das escolas particulares. Nossa missão só se realizará quando a inovação na educação chegar para todos e todas”, completou o executivo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!