Após dois adiamentos, a SpaceX lançou nesta quarta-feira a missão Transporter-2, carregando 88 satélites, três deles da rede Starlink. O foguete Falcon 9 decolou pela oitava vez do Complexo de Lançamento Espacial 40, em Cabo Canaveral, na Flórida.

Ao contrário de missões anteriores, que pousaram em balsas autônomas no litoral da Flórida, desta vez o foguete pousou em terra firme, em uma área também em Cabo Canaveral, próxima ao local de onde partiu.

publicidade

O CEO da SpaceX, Elon Musk, ficou irritado com os adiamentos da missão, especialmente o que ocorreu a 11 segundos do lançamento por causa da presença de um helicóptero particular na chamada “zona de exclusão”. Esse é o nome dado para a área proibida para voos de qualquer aeronave nos momentos anteriores a lançamentos espaciais.

Musk voltou a criticar a legislação do órgão que regula as operações aéreas nos Estados Unidos, que ele considera exagerada. Enquanto o FAA alega que o sistema funciona e mantém as pessoas seguras, Musk afirma que as regras se destinam a um punhado de lançamentos dispensáveis ​​por ano de algumas instalações do governo, e que segundo elas a humanidade nunca vai chegar a Marte.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!