O exército dos Estados Unidos está testando uma pílula experimental que, segundo o Comando de Operações Especiais (SOCOM), pode evitar o envelhecimento dos soldados. O medicamento é voltado para manter a saúde dos combatentes por um período de tempo maior.

O produto, segundo o Breaking Defense, se mostrou seguro nos testes pré-clinicos e conseguiu retardar o aparecimento de lesões. O medicamento “tem o potencial, se for bem-sucedida, de realmente retardar o envelhecimento, realmente prevenir o aparecimento de lesões – o que é uma incrível mudança no jogo”, disse Lisa Sanders, diretora de ciência e tecnologia das Forças de Operações Especiais, aquisição, tecnologia e logística (SOF AT&L).

publicidade

Pílula para retardar o envelhecimento

“Esses esforços não têm como objetivo criar características físicas que ainda não existam naturalmente”, disse o porta-voz da SOCOM e comandante da Marinha, Tim Hawkins. “Trata-se de aumentar a prontidão de nossas forças para a missão, melhorando as características de desempenho que normalmente diminuem com a idade”, completou.

O funcionamento da medicação se baseia em injetar nos soltados grandes quantidades de NAD +, composto usado para diversos tratamentos, inclusive contra o envelhecimento. A pílula conseguiria fornecer uma quantidade considerável do suplemento.

Leia mais!

“Essencialmente, estamos trabalhando com parceiros líderes da indústria e instituições de pesquisa clínica para desenvolver um nutracêutico, na forma de uma pílula que seja adequada para uma variedade de usos por civis e militares, cujos benefícios resultantes podem incluir a melhoria do desempenho humano – como resistência aumentada e recuperação mais rápida de lesões”, finalizou Hawkins.

Os custos do projeto estão avaliados em cerca de US$ 2,8 desde o seu início, em 2018. Ainda não há uma previsão para quando os testes vão ser divulgados.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!