A General Motors fechou um acordo multimilionário com a Controlled Thermal Resources (CTR) para que o projeto geotérmico de água salgada Hell’s Kitchen, no Mar de Salton da Califórnia, nos Estados Unidos, comece a produzir lítio.

Caso o investimento gere frutos, a GM se tornará a primeira montadora do mundo a ter sua própria produção de lítio – metal crucial para a fabricação e funcionamento da bateria de carros e caminhões elétricos.

publicidade
Ilustração 3D de baterias de lítio
O lítio é um metal crucial para fabricação e funcionamento da bateria de carros elétricos. Imagem: Black Kira/Shutterstock

Além de se destacar entre as fabricantes de veículos elétricos, a General Motors se tornará a responsável pela maior mineração de lítio do Estados Unidos, já que o país não produz o metal em escala real.

O diretor geral de estratégia de eletrificação e engenharia celular da GM, Tim Grewe, afirmou que o processo de extração em que a montadora está investindo milhões produz poucas emissões de carbono.  

O CEO da CTR, Rod Colwell, afirmou que o projeto se trata do “maior recurso de salmoura de lítio nos Estados Unidos, se não no planeta”. Segundo a Comissão de energia da Califórnia, a área poderá produzir 600 mil toneladas de lítio anualmente, no valor de US$ 7,2 bilhões.

O projeto da General Motors vai de encontro ao que foi anunciado pela empresa recentemente. A montadora afirmou que investirá US$ 35 bilhões até 2025 no desenvolvimento de veículos elétricos e autônomos.

Leia também!

O intuito da GM é se tornar a maior montadora de veículos elétricos da América do Norte, pretendendo só produzir automóveis com zero emissão até 2035.

Extração de lítio nos Estados Unidos

A CTR não é a primeira empresa a tentar extrair o metal no país norte-americano. Há pouco tempo, a empresa Simbol Meterials também tentou produzir o lítio das águas aquecidas do mar de Salton.

No ano passado, Elon Musk afirmou que a sua empresa de veículos elétricos, Tesla, havia garantido os direitos de um depósito de argila de lítio em Nevada, para que a montadora produzisse sua própria matéria-prima.

O presidente da House Mountain Partners, Chris Berry, afirmou que o maior problema da extração de lítio desses novos depósitos são os investimentos, já que grandes empresas querem ver garantias do sucesso antes de financiar os projetos.

Via: The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!