Nesta segunda-feira (5), a prefeitura divulgou que a capital paulista identificou o primeiro caso da variante Delta do novo coronavírus, com origem na Índia.

Um homem de 45 anos testou positivo para a variante da Covid-19 e está em monitoramento pela Unidade Básica de Saúde (UBS) da sua região.

publicidade

A identificação foi possível devido a uma iniciativa, em parceria com o governo do estado, em que desde abril o município encaminha parte das amostras de exames RT-PCR positivos ao Instituto Butantan para análise genômica a fim de identificar as cepas em circulação na cidade.

Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está monitorando três pessoas da família do paciente (mulher, enteado e filho), que são acompanhadas também pelas equipes de saúde da UBS local.

Leia mais:

De acordo com o município, o monitoramento da variante Delta na capital é realizado por meio de cálculo amostral, por semana epidemiológica, com cerca de 250 amostras semanais que seguem para análise do laboratório do Butantan, onde é realizado o sequenciamento genético.

Inclusive, a SMS informou que fechou acordo de estudo da variante Delta (cerca de 300 amostras) com o Instituto de Medicina Tropical de São Paulo e com o Instituto Adolfo Lutz, que fazem a vigilância com o objetivo de identificar quais cepas circulam pela cidade.

Fonte: Agência Brasil

Variante Delta: o que você precisa saber sobre ela?

Alguns países já sentem a esperança de que a pandemia possa voltar para segundo plano, graças a imunização em massa. No entanto, em lugares como o Brasil, onde a vacinação caminha a passos lentos, a preocupação se mantém constante e ainda encontra um agravador: as novas mutações do vírus, como a variante Delta.

Para saber mais, acesse a reportagem completa do Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!