O CEO da Audi, Markus Duesmann, disse que vê os EVs se tornando tão lucrativos quanto os carros comuns nos próximos dois ou três anos. Em junho, a marca premium anunciou uma aceleração de seus planos de eletrificação e afirmou que irá, a partir de 2026, lançar apenar veículos elétricos.

A declaração foi dada em entrevista para a revista de notícias alemã Der Spiegel, na qual o executivo também reiterou o compromisso de produzir o último motor de combustão interna da empresa automobilística em 2033 – se as pessoas ainda o estiverem comprando -, além da eletrificação total da frota em cinco anos.

publicidade
Audi RS e-tron GT. Imagem: Divulgação
Audi RS e-tron GT, elétrico da marca que é sucesso de vendas no Brasil. Imagem: Divulgação

Para que o plano saia do papel e se torne realidade, a Audi precisa que seus veículos elétricos sejam, de fato, tão lucrativos quanto os automóveis comuns. A afirmação de que espera lucros com os EVs somente em três anos implica que a linha elétrica atual de Duesmann ainda não traz tanto retorno positivo de investimento quanto as contrapartes movidas a gás.

Ao longo desta transição, a Audi não espera desacelerar as entregas de veículos, pelo contrário: segundo o CEO, a marca espera atualmente entregar cerca de 2 milhões de veículos somente em 2021 e aumentar o número para 3 milhões de veículos anuais até 2030.

Leia mais:

Para a eletrificação ser feita no prazo estipulado, o grupo planeja investir €$ 46 bilhões (R$ 272 bilhões) ao longo dos próximos cinco anos. A decisão ocorre como parte de “um realinhamento estratégico” do cronograma anterior que foi antecipado, segundo Duesmann. Ele ainda garante que, em 2050, a Audi deve ser neutra em carbono em todas os processos. 

Fonte: Electrek

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!