Acontece na próxima quinta-feira (15) mais uma edição do “PrograMaria Fala”, evento da ONG PrograMaria em parceria com a Intel que tem como objetivo promover um ambiente de troca e encorajamento para que mais pessoas trans possam entrar e progredir na área de tech.

Intel e PrograMaria promovem série de eventos pela diversidade no mercado tech. Imagem: Divulgação – PrograMaria

O evento faz parte da iniciativa #MaisDiversidadeNaTecnologia. Segundo a PrograMaria, essa hashtag está relacionada aos quatro pilares em que se baseiam a parceria entre a ONG e a Intel: pautar (os encontros vão debater sobre como incluir pessoas trans e travestis na área da tecnologia); capacitar (bolsas de estudo exclusivas para mulheres negras, pessoas trans e travestis serão distribuídas para o curso Eu ProgrAmo); dar suporte (serão feitas rodas de mentoria com líderes da Intel Brasil) e olhar para o futuro (os encontros vão refletir sobre afrofuturismo e as relações entre tecnologia e etnia). 

publicidade

No evento do dia 15, que será gratuito, online, aberto ao público e terá início às 19h, a programadora Daniela Andrade, profissional trans referência em tecnologia, oferecerá mentoria sobre a área para as pessoas participantes, que poderão enviar suas perguntas para a convidada. Ela estará disponível para tirar as dúvidas e dar dicas para quem deseja trabalhar na área de tecnologia, além de contar sua trajetória no setor.

“Precisamos continuar falando sobre o que a população trans passa para que as pessoas cada vez mais percebam que não é uma questão de vitimismo. Fui expulsa de casa por ser trans, a sociedade me empurrou para a margem. Sou a exceção que só prova que a regra precisa mudar”,” afirma Daniela, que tem 23 anos de carreira em tecnologia.

Quem estiver interessado em participar deve se inscrever no site Sympla

#MaisDiversidadeNaTecnologia busca valorização profissional das pessoas trans 

A iniciativa #MaisDiversidadeNaTecnologia conta com palestras educativas sobre transição de carreira, painéis de diversidade, sessões de mentoria semestrais com líderes da Intel, entre outras atividades previstas para acontecer durante todo o ano. 

#MaisDiversidadeNaTecnologia procura promover a inclusão e capacitação de pessoas trans na área de tecnologia. Imagem: Jakub Krechowicz – Shutterstock

Em 2021, a #MaisDiversidadeNaTecnologia disponibilizará 400 bolsas no curso online “Eu ProgrAmo”, para ajudar a capacitar e trazer mais pessoas trans, especialmente negras, para a área de tecnologia.

Entre os dias 8 de julho a 4 de agosto, a iniciativa disponibilizará mais 50 bolsas integrais exclusivas para a turma 11 do curso, destinadas a pessoas trans e travestis que queiram aprender os primeiros passos do universo da programação, com prioridade para pessoas negras. 

Leia mais:

“Costumamos dizer na Intel que sem diversidade de experiências, de perspectivas, não há inovação. Inclusão é um assunto muito importante para nós, tanto que é um dos 6 valores da Intel. Essa nossa parceria com a PrograMaria existe desde 2016 e nos sentimos muito orgulhosos em dizer que já impactou mais de 4500 mulheres ao longo desses anos. Em 2021, queremos levantar o debate e dar espaço para grupos ainda mais subrepresentados no mercado de trabalho como um todo, que são as mulheres negras e pessoas trans” afirma a diretora geral da Intel Brasil, Gisselle Ruiz Lanza. 

Entre as atividades que a Intel e a PrograMaria prepararam para proporcionar maior diversidade e inclusão para o mercado de trabalho, está também o “PrograMaria Encontros”, que tem como objetivo debater como levar mais diversidade e inclusão para tech. 

O primeiro encontro aconteceu em maio, com o tema “Potência que transforma: pessoas trans e travestis na tecnologia”. Em setembro, acontecerá a segunda edição, que terá como tema “Afrofuturismo”. 

“Esses eventos são importantes para fomentar o debate sobre o tema, pensando nas ações para tornar a área mais diversa e inclusiva, e para trazer representatividade, há muitas pessoas trans incríveis construindo tecnologia, como a Dani Andrade. Dar a visibilidade que elas merecem é uma forma de incentivar que mais pessoas trans ocupem a área” diz a fundadora da PrograMaria, Iana Chan. 

A iniciativa conta ainda com consultoria da TransEmpregos, maior e mais antigo projeto de empregabilidade de profissionais trans, que tem como fundadoras Maite Schneider, Márcia Rocha e a cartunista Laerte Coutinho.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!