A Oi anunciou nesta segunda-feira (19) as projeções para os próximos três anos. Rodrigo Abreu, CEO da operadora, declarou que a chamada ‘Nova Oi’ vai apostar em mudanças na relação com clientes, além de adotar um novo plano fiscal baseado no modelo de startup, prevendo receitas de até R$ 15,5 bilhões até 2024.

Para este ano, a empresa espera lucrar R$ 3 bilhões considerando apenas os serviços de fibra óptica. A expectativa é que esse número triplique para R$ 9,3 bilhões no próximo triênio, quantia que deve vir especialmente das vendas de novos planos de banda larga fixa.

publicidade

Segundo a Oi, o serviço será ofertado apenas por velocidade de conexão e os clientes que desejarem poderão adicionar serviços extras ao plano, como IPTV, VoIP, Oi Play, OTTs, dentre outros.

Mais velocidade e expansão das redes de fibra da Oi

Abreu também afirmou que a companhia estará preparada para suprir a demanda por mais velocidade de banda larga fixa até 2024, o que, segundo o executivo, será outro diferencial para a elevação da receita da companhia.

Para isso, a Oi também investirá na expansão da sua rede de fibra óptica. A projeção da tele é de crescimento de 31% ao ano, o que, na prática, representará a oferta do serviço para 8 milhões de novos clientes nos próximos anos.

Leia mais:

Vale destacar que é a primeira vez que a Oi divulga estimativas para o futuro após iniciado o processo de recuperação judicial e a venda de ativos. A expectativa é que a companhia chegue em 2024 com uma base de 50 milhões de clientes.

Atualmente, segundo levantamento do Yahoo, a Oi tem um valor de mercado estimado em R$ 9,15 bilhões.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!