O RPG de realidade aumentada baseado em localização ‘The Witcher: Monster Slayer’ foi finalmente lançado pela Spokko, empresa da CD Projekt. O jogo está disponível gratuitamente para iOS e Android, depois de atrasar por causa de problemas técnicos.

O game é ambientado no universo de ‘The Witcher’ e foi desenvolvido e publicado pela Spokko. Os jogadores assumem o papel de um bruxo recém-treinado e entram em um reino de fantasia sombria, usando apenas o celular. Algo como ‘Pokémon Go‘, marcando a estreia da empresa em realidade aumentada.

publicidade

Leia mais:

O jogo usa recursos de realidade aumentada, localização e período do dia. São mais de 100 monstros, tanto antigos quanto novos, disponíveis para os jogadores caçarem no mundo dos bruxos.

Fazendo o login antes das 19h (horário de Brasília) do dia 28 de julho, a próxima quarta-feira, os usuários vão receber a Espada de Aço de Kaer Morhen em seu inventário. A arma aumenta os pontos de experiência ganhos ao matar monstros em 10%.

A polonesa CD Projekt já havia enfrentado falhas em outro lançamento da empresa, ‘Cyberpunk 2077‘ no ano passado. Em entrevista à Reuters, a desenvolvedora afirmou que os problemas que atrasaram o novo jogo foram resolvidos.

Como votar no Olhar Digital no segundo turno do Prêmio Influency.me

Ainda de acordo com a agência de notícias, mais de 100 mil downloads foram realizados na Google Play Store. ‘The Witcher: Monster Slayer’ recebeu uma média de pontuação de 3,6, em 5, calculado com base em 3.094 análises. Os usuários, porém, reclamam da dificuldade de conexão.

O título é mais um esforço da CD Projekt na busca de espaço no mercado de jogos para celular. A demanda foi impulsionada durante a pandemia da Covid-19. Os consumidores aumentaram 17,9% os gastos com os games mobile, elevando a arrecadação para US$ 44,7 bilhões, segundo a empresa de análise Sensor Tower.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!