Em junho, o YouTube realizou um evento experimental de compras online focado em pequenas empresas. Agora, a plataforma de vídeos do Google quer expandir a ideia e criar um novo recurso para que os espectadores comprem produtos diretamente de suas transmissões ao vivo. A ferramenta, ainda em fase de testes, será lançada inicialmente com alguns criadores e marcas selecionadas.

O YouTube é, sem dúvidas, uma plataforma poderosa para as compras. A maior rede de vídeos do mundo conecta cerca de 2 bilhões de usuários por mês a análises de produtos, demonstrações, desempacotamento e outros diversos conteúdos que podem inspirar experiência de mercado. 

publicidade

Recentemente, a rede de vídeos ampliou as oportunidades e lançou uma estante de produtos para que o público comprasse diretamente de criadores de conteúdo do site. Essa monetização, porém, ainda encontra alguns estraves. É necessário, por exemplo, que o usuário promova links afiliados para lojas online por meio da descrição dos vídeos.

Buscando corresponder à demanda, o YouTube anunciou nesta quarta-feira (21) que está testando um novo recurso para facilitar que os espectadores comprem produtos diretamente dos vídeos transmitidos ao vivo na plataforma.

De acordo com o TechCrunch, a ferramenta tem sido projetada inicialmente para vídeos sob demanda, com criadores de conteúdo e marcas selecionadas. O objetivo do projeto é que o público do YouTube aproveite a “credibilidade e o conhecimento” dos parceiros de confiança para uma compra integrada.

Segundo os desenvolvedores, o recurso funcionará de forma simples: os espectadores poderão selecionar os produtos mostrados no próprio vídeo ao vivo, tocando no botão “visualizar produtos”.

Representação de compras online
Teste piloto indica que novo recurso do YouTube chegará para revolucionar as compras por meio de transmissão ao vivo. Créditos: Shutterstock

O teste, porém, não surgiu ao acaso. O YouTube lança a iniciativa para concorrer melhor com o número crescente de experiências de compra de startups e concorrentes. Muitos deles também incluem suporte para vídeos com transmissão ao vivo.

No ano passado, por exemplo, startups como BambuserPopshop LiveTalkshop Live e outras investiram em seus próprios negócios de compra de vídeos ao vivo. O Facebook também lançou uma plataforma de compras, o Live Shopping Fridays, voltado para o setor de beleza, moda e cuidados com a pele. Além disso, o Walmart fez parceria com a TikTok em eventos de compras ao vivo.

A expansão da experiência de compra de vídeo integrada do YouTube foi anunciada junto com outros novos recursos do Google Shopping. A empresa, também recentemente, anunciou que estava adquirindo o aplicativo indiano de compras SimSimi.

Ao que indica, a Google quer se firmar definitivamente no espaço de compras ao vivo.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!