Astrônomos detectaram pela primeira vez de forma clara a presença de um disco em torno de um planeta fora do nosso Sistema Solar. O estudo desse fenômeno traz mais pistas sobre a formação de luas e planetas em sistemas estelares jovens.

“O nosso trabalho mostra uma detecção clara de um disco onde satélites podem estar se formando”, disse Myriam Benisty, pesquisadora da Universidade de Grenoble, França, e na Universidade do Chile, que liderou este novo trabalho publicado nesta quinta-feira (22) na revista The Astrophysical Journal Letters.

publicidade

A animação feita a partir dos dados coletados pelo observatório Atacama Large Array mostra um disco onde satélites podem estar em formação.

Esta imagem obtida com o ALMA mostra o sistema PDS 70 situado a quase 400 anos-luz de distância da Terra. Ele é composto por uma estrela, no seu centro, e por, pelo menos, dois planetas que a orbitam, PDS 70 b (que não é visível nesta imagem) e PDS 70c, rodeado pelo seu disco circumplanetário (o ponto à direita da estrela). Crédito: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/Benisty et al.
Esta imagem obtida com o ALMA mostra o sistema PDS 70

Esse é um disco circumplanetário, que rodeia o exoplaneta PDS 70c, um dos dois planetas gigantes do tipo de Júpiter que orbitam uma estrela localizada a quase 400 anos-luz de distância da Terra.

Leia também:

Como os exoplanetas e suas luas se formam

Estes resultados não são apenas cruciais para descobrir como as luas se formam. “Estas novas observações são também extremamente importantes para comprovar teorias de formação planetária que, até agora, não podíamos testar”, explica Jaehan Bae, pesquisador no Earth and Planets Laboratory of the Carnegie Institution for Science, EUA, e um dos autores deste estudo.

Os planetas se formam em torno de estrelas jovens, abrindo caminho à medida que “engolem” material do disco circumstelar para crescer. Durante este processo, um planeta pode adquirir o seu próprio disco circumplanetário, o que contribui para seu crescimento regulando a quantidade de material que cai sobre ele.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!