Um estudo conduzido pelo grupo de pesquisa de sustentabilidade Ecoloop concluiu que os homens são piores para o clima do que as mulheres. Segundo os pesquisadores, os hábitos de compras dos homens, em geral, envolvem produtos que causam mais emissão de carbono do que aqueles que são adquiridos pelas mulheres.

Mesmo com os homens gastando somente 2% a mais em bens de consumo do que as mulheres, a equipe da Ecoloop estimou que o comportamento de compras masculino causou 16% mais emissões de carbono do que o comportamento de compras feminino. Os resultados da pesquisa foram publicados na edição desta semana do Journal for Industrial Ecology.

publicidade
Homem saindo de um carro antigo
Em geral, homens têm preferência por carros que emitem mais gases tóxicos. Crédito: Light Field Studios/iStock

Os dados coletados pelos pesquisadores tiveram como base os hábitos de consumo dos cidadãos europeus. Porém, eles acreditam que essa tendência se mantenha a um nível global. Isso sugere que, além de questões socioeconômicas, com nações e pessoas mais ricas emitindo mais gases tóxicos do que os mais pobres, também existe uma questão de gênero nas mudanças climáticas.

“[Os homens] podem realmente aprender com os hábitos de gastos das mulheres, que produzem significativamente menos emissões de carbono, apesar da quantidade semelhante de gastos”, declarou a autora do estudo e membro do grupo da Ecoloop, Annika Carlsson-Kanyama.

Identidade masculina

Segundo a Ecoloop, grande parte dessa diferença se dá no fato de que homens costumam gastar mais dinheiro com carros, em geral, à combustão, do que as mulheres, que, na Europa, preferiam as viagens de trem. Eles também descobriram que os homens comem mais carne com altos teores de emissões, como bovina, suína e ovina.

“As identidades masculinas tornaram-se fortemente associadas à extração e consumo de combustíveis fósseis e resistência a dietas sustentáveis”, declarou a pesquisadora de ecofeminismo e justiça ambiental da Universidade de Limerick, na Irlanda, Asmae Ourkiya, que não participou da pesquisa.

Difícil de mudar

Para Carlsson-Kanyama, embora seja urgente trabalhar para mudar os hábitos de consumo dos homens para serem mais sustentáveis, isso também é algo bastante complexo. Segundo ela, não é nada agradável ouvir que seu modo de vida é parte de um problema que pode causar o colapso da civilização. Porém, não comunicar o impacto das escolhas dos homens no clima seria imprudente.

Leia mais:

As políticas de transporte, por exemplo, devem ser direcionadas aos homens para desencorajá-los de gastar tanto com combustível, de usar tantos carros”, disse Carlsson-Kanyama. “É essencial que os governos, em suas mensagens, expliquem aos homens quão altas são as emissões que seus gastos estão causando”, completou ela.

Com informações do Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!