O Twitter anunciou nesta quinta-feira (22) o faturamento do segundo trimestre de 2021 e surpreendeu até mesmo os acionistas. A rede social alcançou o maior montante para o período desde 2014.

No trimestre que se encerrou em junho, o Twitter registrou um valor de US$ 1,19 bilhão, o que apresenta uma alta de 74% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Acionistas da plataforma esperavam que o aumento fosse de apenas 50%.

publicidade
Celular com o Twitter aberto
Twitter registra o maior faturamento trimestral desde 2014. Créditos: Shutterstock

A empresa afirmou que a receita publicitária teve aumento de 87%, faturando US$ 1,05 bilhão nos três meses. Aos executivos, a empresa afirmou que “melhorias no produto, forte execução de vendas e amplo aumento na demanda de anunciantes” foram fatores fundamentais para a crescente no balanço.

A rede social também apresentou uma alta considerável no número de usuários ativos diários e monetizáveis (mDAU, na sigla em inglês), que são as contas que recebem anúncios pelo feed. O Twitter passou de 199 milhões de contas ativas para cerca de 206 milhões.

O lucro líquido da empresa de Jack Dorsey entre abril e junho de 2021 foi de US$ 66 milhões, revertendo o prejuízo de US$ 1,3 bilhão do mesmo período de 2020. Após o anúncio do fechamento do trimestre, a rede social passou por alta de 8% no valor das ações no mercado.

Leia também!

Motivo para o crescimento

Jack Dorsey, CEO do Twitter, anunciou que tem como meta dobrar a receita anual até 2023 e passou a trabalhar com este foco. A rede social incrementou diversas novidades neste primeiro semestre de 2021, entre elas, as salas de conversa em grupo por áudio que foram batizadas como “Spaces”.

A plataforma também apresentou o “Super Follow” que permite aos criadores de conteúdo receberem dinheiro da audiência.

E Dorsey, aparentemente, não tem medo de voltar atrás nas decisões para melhorar o Twitter. Um dos exemplos é o recente anuncio das descontinuação da ferramenta “Fleets”, que funciona como uma espécie de Stories do Instagram, por meio da qual os usuários compartilhavam conteúdo que desaparece após 24 horas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!