Nesta terça-feira (27), Changpeng Zhao, CEO da Binance, a maior bolsa de criptomoeda do mundo, anunciou que está buscando uma reaproximação com agências regulatórias de todo o mundo e, se for necessário, abrirá mão de seu cargo na empresa.

“Daqui para a frente vamos ser uma instituição financeira completamente regulamentada e, se isso exigir encontrar o CEO com mais competências nesta área, não me importo de abandonar o cargo”, declarou Zhao.

publicidade
Changpeng Zhao, CEO da Binance
CEO da Binance coloca cargo à disposição para evitar mais ações regulatórias. Imagem: Binance/Divulgação

A atitude do CEO da Binance acontece após diversos países, como Alemanha, Hong Kong, Itália, Japão, Lituânia, Reino Unido e Tailândia fecharem as portas para a empresa e ordenarem a paralisação de atividades, proibindo qualquer transferência feita para bolsa de criptoativos.

A Financial Conduct Authority (FCA) do Reino Unido, inclusive, disse que a restrição se estende para todo Binance Group. “A Binance Markets Limited não está atualmente autorizada a realizar quaisquer atividades regulamentadas sem o consentimento prévio por escrito da FCA”, afirmou o órgão.

Leia também!

No blog oficial da Binance, Zhao relatou que entende que a companhia cresceu muito repentinamente e isso faz com que grandes responsabilidades surjam.

“A empresa cresceu muito rapidamente e nem sempre tivemos tudo como devia ser, mas estamos aprendendo e melhorando dia após dia”, disse o executivo, defendendo a companhia de ataques das agências regulatórias.

A Binance também deixou claro que está procurando crescer na área de compliance com a contratação de Jonathan Farnel, executivo com mais de 20 anos de experiência na indústria financeira que atuará como diretor de compliance para a Europa.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!