Duas chuvas de meteoros devem movimentar o céu noturno essa semana. Na madrugada entre quinta-feira e sexta-feira ocorre a máxima da Alfa Capricornídeas e, na noite seguinte, entre sexta e sábado, a máxima da Delta Aquáridas do Sul.

A capricornídeas, que chega ao ponto máximo nos próximos dias, não é uma chuva muito intensa e raramente produz mais de cinco meteoros por hora. Mas é notável por produzir bólidos explosivos e algumas bolas de fogo durante o período de atividade, que vai até o dia 15 de agosto.

publicidade

Já a Delta Aquarídas do Sul é uma chuva mediana, melhor vista nas regiões tropicais do Hemisfério Sul. A atividade ocorre entre 12 de julho e 23 de agosto, e pode gerar até 16 meteoros na madrugada do sábado. Mas é preciso estar em um lugar bem escuro para aproveitar: Os meteoros dessa chuva são geralmente mais fracos, e não apresentam trilhas persistentes nem bolas de fogo.

Meteoros são fenômenos comuns e podem ser vistos com frequência em todas as noites. Entretanto, em certas épocas do ano, a Terra atravessa uma área do céu que possui uma quantidade maior de detritos deixados por cometas ou asteroides. Quando isso ocorre, vários desses fragmentos atingem a atmosfera ao mesmo tempo, formando as chuvas de meteoros.

Esse ano, a Lua em fase minguante deve atrapalhar a visualização, mas até ela nascer por volta da meia noite, o céu vai estar escuro o suficiente para se observar uma boa quantidade de meteoros.

O ideal é procurar um local afastado das grandes cidades, para evitar a poluição luminosa. Se o tempo estiver bom, sem muitas nuvens no céu, essa vai ser uma boa oportunidade para todos aqueles que gostam de assistir esse fenômeno brilhante da natureza.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!