Um astronauta da Estação Espacial Internacional (ISS) registrou de um lugar privilegiado a remoção do módulo russo Pirs do posto avançado. A peça era considerada uma pedra fundamental da estação e foi descartada na última segunda-feira (26) de maneira segura, a fim de garantir a reentrada na atmosfera sem risco de atingir áreas habitadas.

Módulo Pirs sendo descartado
Módulo Pirs é incinerado ao reentrar na atmosfera da Terra, provocando um show de luzes. Crédito: Thomas Pesquet/ESA

O módulo Pirs foi rebocado pelo veículo de carga Progress MS-16 e levado para longe da ISS, através da atmosfera da Terra. Durante a reentrada, sobre o Oceano Pacífico, o módulo e o veículo foram incinerados, o que reduziu bastante as chances de que quaisquer grandes pedaços dos equipamentos cheguem ao solo.

publicidade

Registro inédito

Módulo Pirs sendo descartado
Módulo Pirs sendo desacoplado da ISS e a caminho da Terra. Crédito: Thomas Pesquet/ESA

Todo o processo foi acompanhado e registrado pelo astronauta francês Thomas Pesquet, da Agência Espacial Europeia (ESA). Pesquet descreveu a sensação de ver uma parte da nave em que ele passa seus dias voar para longe como “bastante estranha”. Ele fez uma série de fotos de todo o processo, compartilhadas com uma longa mensagem em sua conta no Flickr.

Módulo Pirs sendo descartado
Módulo russo Pirs se aproxima da Terra, pouco antes de entrar em combustão. Crédito: Thomas Pesquet/ESA

“Vimos claramente pedaços menores flutuando para longe da bola de fogo principal, pois o módulo estava sendo destruído pelo calor da fricção atmosférica”, escreveu Pesquet. “Grande show!”.

Fim de uma era

O Pirs foi lançado pela Rússia em 2001, e nesses 20 anos, serviu como uma espécie de porto para a ISS, hospedando nada menos do que 70 cápsulas diferentes e dando apoio a cosmonautas russos durante a realização de atividades extraveiculares ou caminhadas espaciais.

Leia mais:

O módulo recém-descartado já tem um substituto: no último dia 21 de julho foi lançado o novo módulo de ciências russo, o Nauka. A previsão é que ele chegue até a ISS na próxima quinta-feira (29) e tome o lugar do velho Pirs pelos próximos anos.

Com informações do Space

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!