A Apple obteve uma patente que permite a criação de tecnologia de identificação visual (FaceID) e por impressões digitais (TouchID) sob a tela, segundo informações do Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos (USPTO, na sigla em inglês).

Segundo o sumário da patente, ela refere-se a um “sistema ou método de verificação de imagem através do display. Um display que inclui abertura de imagem por meio de um intermediário opaco. Uma matriz de imagem ótica alinhada à abertura. Acima da abertura, o display é posicionado e/ou configurado para transmissão ótica otimizada”.

publicidade

Leia também

Imagem que mostra como a Apple pode vir a adotar patente tecnologia sob tela para uso do FaceID e TouchID em gerações futuras do iPhone. Imagem: USPTO/Reprodução
Imagem que mostra como a Apple pode vir a adotar tecnologia sob tela para uso do FaceID e TouchID em gerações futuras do iPhone. Imagem: USPTO/Reprodução

A novidade reforça alguns rumores recentes que vêm mencionando a Apple: segundo informações da imprensa especializada, o iPhone 13 e 14 — uma e duas gerações à frente do smartphone atual — podem abandonar de vez o entalhe (“notch”) no display, abrigando a câmera sob a tela.

Partindo desse princípio — e do resumo descritivo da patente — podemos dizer com certo grau de confiança que a Apple, com essa patente, pode também usar as tecnologias de identificação sob a mesma tela.

“Pela simplicidade da descrição” — diz trecho da patente — “muitas aplicações a seguir referenciam a construção de implementos de imagem através da tela em um dispositivo eletrônico para capturar uma ou mais imagens de uma impressão digital de um usuário que tocar uma região específica”. Em seguida, a Apple admite que a mesma abordagem “pode ser aplicada, porém, não limitada, ao reconhecimento facial”.

Evidentemente, apenas a descrição da patente não nos dá muito mais o que especular sobre produtos futuros. Especialmente no caso da Apple, é comum a empresa garantir patentes de tecnologias que ela pode nem mesmo vir a usar. Então só mesmo o tempo vai dizer.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!