Depois de adiar o lançamento da espaçonave Starliner, que aconteceria nesta sexta-feira (30), a Nasa e a Boeing definiram a nova data para a segunda missão Orbital Flight Test (OFT-2). A primeira oportunidade de lançamento disponível, de acordo com a agência espacial norte-americana, é a próxima terça-feira, dia 3 de agosto, às 14h20 (horário de Brasília).

O adiamento da missão aconteceu após um incidente na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). Um disparo inesperado dos propulsores do módulo russo Nauka após ele ser acoplado à estrutura acabou empurrando o laboratório e alterando sua posição em órbita. Isso fez com que a ISS perdesse o controle de atitude.

publicidade

Leia mais:

A equipe presente na Estação Espacial vai usar o tempo até o lançamento da missão para continuar trabalhando, conferindo o módulo de laboratório multifuncional da Roscosmos. Além disso, os tripulantes vão garantir que a ISS esteja pronta para a chegada da Starliner, da Boeing.

Como votar no Olhar Digital no segundo turno do Prêmio Influency.me

Na quinta-feira (29), o CST-100 Starliner e o foguete Atlas V foram colocados na plataforma do Complexo 41 de Lançamento Espacial da Estação da Força Espacial em Cabo Canaveral, na Flórida. Os preparativos para o lançamento vão ser retomados depois da decisão de usar a próxima janela de lançamento.

O módulo russo Nauka empurrou a ISS. Imagem: Nasa/Reprodução

Segundo o cronograma original, a Starliner iria se acoplar à Estação Espacial Internacional 16h06 deste sábado (31). A escotilha da cápsula seria aberta cerca de 18 horas depois, por volta das 10h35 do domingo (1º). Só então os astronautas presentes na ISS entrariam na espaçonave para uma inspeção.

A missão é tida como crucial para o desenvolvimento do veículo espacial. Em dezembro de 2019, um teste anterior (OFT-1) fracassou. Uma falha impediu que a espaçonave realizasse uma manobra necessária para chegar a uma órbita compatível com o laboratório. Foram realizadas mais de 80 modificações na nave pela Boeing, a pedido da Nasa, para evitar problemas futuros.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!