A SpaceX não conseguiu atingir o ambicioso objetivo de fazer um teste orbital do foguete Super Heavy ainda durante o mês de julho, mas não foi por falta de esforço. A empresa trabalha em ritmo acelerado na construção do protótipo “Número Quatro” (BN4, Booster Number 4), que acabou de receber um conjunto completo de propulsores Raptor.

No último domingo (1) o CEO da empresa, Elon Musk, postou em sua conta no Twitter uma foto onde aparece segurando seu filho mais novo, com o imenso foguete ao fundo. “Instalando os propulsores Raptor para o primeiro teste orbital”, diz a mensagem:

publicidade

No dia seguinte (2), outra imagem. Desta vez da base do foguete, com um conjunto completo de propulsores e o texto “Raptors no Super Heavy”. 

Em seu primeiro teste orbital o Super Heavy será equipado com nada menos do que 29 propulsores Raptor, feitos sob medida para ele. Versões posteriores serão ainda mais poderosas, com 32 propulsores. Sozinho, ele será o mais poderoso foguete já construído, com mais que o dobro do empuxo do lendário Saturn V, que levou astronautas à Lua durante o programa Apollo.

Mas o Super Heavy não foi projetado para operar sozinho. Ele forma um conjunto com a espaçonave Starship, que contará com mais seis propulsores. Ou seja, o conjunto total terá entre 35 e 38 propulsores. No primeiro teste a dupla formada pelo BN4 e o vigésimo protótipo da Starship (SN20), o primeiro com capacidade orbital, irá decolar do complexo da SpaceX em Boca Chica, no Texas.

Leia mais:

O foguete irá retornar à Terra poucos minutos depois do lançamento e cair no Oceano Atlântico, perto do Golfo do México. Já a espaçonave SN20 irá acelerar até a órbita e pousar 90 minutos após o lançamento na ilha de Kaua’i, uma das que compõem o Havaí, no meio do Oceano Pacífico.

A SpaceX agora espera realizar este teste até o final de 2021.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!