Depois de vir a público em julho, o sistema de PCs em nuvem Windows 365 finalmente está disponível para assinatura para empresas de vários países, incluindo o Brasil. Segundo anúncio feito pela Microsoft, a plataforma permite executar o Windows 10 (e o 11, quando este chegar) na nuvem da empresa, oferecendo a experiência de uso do sistema operacional via streaming interativo.

Atualmente, a Microsoft oferece três planos de assinatura mensal: Básica, Standard e Premium — com ambas trazendo duas faixas de preço estipuladas conforme o volume de usuários: para até 300 pessoas, você ficará na versão “Business”, enquanto a versão “Enterprise” é direcionada a empresas maiores, sem limitação de usuários.

publicidade

Leia também

Armazenamento na nuvem. Imagem: Shutterstock
Com o Windows 365, o sistema operacional da Microsoft fica disponível de qualquer dispositivo, mesmo tablets e smartphones de outras empresas, com outras plataformas. Imagem: Touchr/Shutterstock

“A plataforma usa o poder da nuvem para oferecer uma experiência completa, simples, poderosa e segura do Windows 10 ou 11 para empoderar sua força de trabalho, independente de localização ou dispositivo”, diz trecho do anúncio no site da Microsoft. “O Windows 365 traz uma experiência de inicialização instantânea que permite a usuários transmitir todas as suas aplicações personalizadas, ferramentas, dados e configurações por qualquer dispositivo, incluindo máquinas Windows, macOS, iPad, Android e, logo, logo, dispositivos Linux. Você pode retomar [o uso] do ponto mais recente de parada, já que o estado da sua máquina virtual permanecerá o mesmo, ainda que você mude de aparelho”.

Explicando de uma forma simplista, o Windows 365 é uma espécie de “computação híbrida”, envolvendo o seu desktop, mas com recursos computacionais instalados na nuvem. Com ele, uma empresa consegue designar recursos como número de CPUs, quantidade de memória RAM e espaço de armazenamento aos seus funcionários remotamente. E como a estrutura está instalada nos servidores da Microsoft, esse sistema não usa recursos da máquina de cada usuário.

Administradores de sistema poderão usar o painel de Dispositivos do Microsoft Endpoint para gerenciar as máquinas virtuais criadas, podendo gerar novas máquinas por meio de imagens pré-configuradas ou então criar uma própria do zero. E no que tange à compatibilidade, a versão mais básica permite o uso das aplicações de escritório (Office 365, o guarda-chuva onde estão o Word, Powerpoint, Excel etc.). Já na mais cara, além destes, há também o uso aberto de aplicações mais complexas.

Há também uma separação de aplicações nos planos em si: o plano mais básico traz somente o Office, o Outlook e o OneDrive, enquanto o plano Standard traz ele junto da versão corporativa do Microsoft Teams (e todos os seus recursos). Já a versão Premium traz tudo isso além de programas como Power BI, Dynamics 365 e Visual Studio.

No que tange às especificações de máquina, a Microsoft oferece opções que vão de 2 a 4 CPUs virtuais (vCPU) e de 2 GB a 16 GB de memória RAM. Todas elas, porém, contam com os mesmos 128 GB de armazenamento. Mas há opções customizadas, com menos ou mais recursos, a preços especialmente negociados.

Falando nele, vamos ao preço: você consegue assinar o Windows 365 no Brasil por um valor a partir de R$ 200, desde que sua empresa seja um pequeno ou médio empreendimento com no máximo 300 usuários. Por esse valor, você consegue a versão mais básica. Já outras modalidades estão estipuladas nas imagens abaixo, lembrando que esse é um valor de assinatura por mês, porém escalável mediante a necessidade.

Captura de imagem mostra tabela de preços do Windows 365 no Brasil, para o plano voltado às PMEs
Planos de assinatura do Windows 365 são mensalmente recorrentes, com opções voltadas a PMEs (acima)…. Imagem: Microsoft/Reprodução
Captura de imagem mostra tabela de preços do Windows 365 no Brasil, para o plano voltado às grandes empresas
Sistema também pode ser usado por grandes corporações com mais de 300 funcionários. Imagem: Microsoft/Reprodução

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!