O serviço de internet via satélite Starlink, oferecido pela SpaceX, já ultrapassou a marca de 90 mil usuários, de acordo com conferência atendida por investidores da empresa junto ao seu CEO, Elon Musk.

A marca é digna de comemoração, considerando o crescimento exponencial da Starlink neste ano: esses 90 mil usuários eram “apenas” 10 mil em fevereiro de 2021, e quase 65 mil em junho.

publicidade

Leia também

Antena de internet colocada em cima de caminhão, simbolizando a Starlink ter atingido a marca de 90 mil usuários
Uma antena de recepção de sinal da Starlink, plataforma de internet via satélite da SapceX. Imagem: Redes Sociais/Reprodução

Com construção iniciada em 2019, a plataforma Starlink é uma constelação de satélites posicionados pela SpaceX na órbita da Terra. Ao todo, a empresa já posicionou  1.740 deles, dos quais 1.629 estão funcionando e 1.336 estão em estado completamente operacional.

Durante a conferência, Musk aproveitou para confirmar aos seus investidores que deve lançar “em breve” uma nova geração de satélites, com tecnologia mais refinada e abrangente, o que deve permitir ao serviço chegar a mais pessoas e países. O CEO disse ainda que usará a nova geração de naves da SpaceX — a Starship — para esses lançamentos, mas não se comprometeu com uma data exata.

Atualmente, a SpaceX usa o foguete Falcon 9 para lançar satélites Starlink. Cada foguete é capaz de transportar até 60 satélites por voo, mas se a SpaceX adotar a Starship como método de transporte, é possível ampliar esse número para aproximadamente 400 unidades. Entretanto, como a nave suborbital ainda está em desenvolvimento, isso deve demorar um pouco.

Hoje, o serviço Starlink está disponível em beta público em 11 países (EUA, Canadá, Reino Unido, Alemanha, Nova Zelândia, Austrália, França, Áustria, Holanda, Bélgica e Dinamarca); testes fechados em dois (Irlanda e Chile); e finalmente, em fase de planejamento para o México em outubro de 2021.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!