Nesta quinta-feira (5), a farmacêutica Moderna anunciou que sua vacina contra a Covid-19 possui uma eficácia de 93% durante 6 meses após a aplicação da segunda dose, o que pode indicar a necessidade de uma terceira dose para reforço.

“Estamos satisfeitos que nossa vacina Covid-19 esteja mostrando eficácia durável de 93% ao longo de seis meses, mas reconhecemos que a variante Delta é uma nova ameaça significativa, então devemos permanecer vigilantes”, disse Stephen Hoge, CEO da Moderna.

publicidade
Vacina da Moderna
Covid-19: Moderna aponta necessidade de terceira dose de vacina. Imagem: Giovanni Cancemi/Shutterstock

A farmacêutica informou que está estudando qual será a melhor maneira de aplicar a injeção de reforço e relatou que tanto a vacina original, quanto novas versões, apresentaram repostas de anticorpos eficazes contra a Covid-19 e suas variantes preocupantes, como a Delta.

Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou preocupação com a necessidade uma terceira dose do imunizante, levando em consideração que países de baixa renda ainda não puderam vacinar sua população contra o SARS-CoV-2, e nova demanda de países economicamente desenvolvidos pode atrasar ainda mais a vacinação.

Leia também!

Vacinas da Pfizer e da Moderna ficam mais caras para combater novas variantes

Os novos contratos da União Europeia com a farmacêutica Pfizer e a Moderna mostram que as doses das duas vacinas ficaram mais caras. A justificativa seria uma adaptação da fórmula, melhor preparada para combater as novas variantes da Covid-19.

“Tem que olhar tudo isso com racionalidade, não se deixar enganar, obviamente, sem ter contratos mais exigentes, com produtos adaptados às variantes. Não apenas para a União Europeia, mas para todos os compradores será um pouco mais caro”, declarou Clément Beaun, secretário de Estado francês para Assuntos Europeus em entrevista para a RFI (Rádio France Internationale).

A Pfizer e a Moderna não se pronunciaram oficialmente sobre as vacinas mais caras. É importante ressaltar ainda que as vacinas originais também protegem contra as variantes, sendo necessárias as duas doses. As novas versões são adaptadas para fornecerem uma segurança mais ampla.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!