Um dos melhores aspectos da franquia ‘Mass Effect’ é ver como as escolhas do jogador moldam a galáxia. Como o Comandante Shepard é recebido pelos outros, se eles promovem ou não confiança e esperança, e quão bem eles podem estabelecer a paz ou provocar o caos é determinado pela forma como você molda o comportamento do personagem em meio ao gameplay. Ou seja, o sistema de moralidade do game determina a forma como o universo reage ao protagonista – algo que não mudou muito para a recém-lançada ‘Legendary Edition, incluindo os jogadores.

Já se passaram quase 14 anos desde o lançamento do primeiro título da saga, e a BioWare lançou um infográfico detalhando a porcentagem de players que fizeram certas escolhas importantes ao longo da trilogia. Surpreendentemente, parece que muitos estão fazendo as mesmas escolhas que os outros (CUIDADO COM POSSÍVEIS SPOILERS ABAIXO!).

publicidade

De acordo com os dados levantados pela desenvolvedora, pouco mais de dois terços dos jogadores escolheram jogar como Comandante Shepard homem, com 40% escolhendo a especialização da classe soldado. Pouco mais da metade escolheu como histórico do personagem a opção “Earthborn”, e 44% definiram seu perfil psicológico como um “sobrevivente” (Survivor).

Sem surpresa, os jogadores preferiram Tali’Zorah e Garrus como companheiros de equipe no primeiro jogo, já que muitos achavam que os companheiros humanos Ashley e Kaidan são “pouco inspiradores”. No passado, Kaidan parecia ser o companheiro de esquadrão humano favorito, mas o infográfico mostra que 60% dos jogadores escolheram salvar Ashley em vez dele durante a missão em Virmire. Além disso, 94% conseguiram salvar o Wrex na ‘Legendary Edition’, uma tarefa que muitas vezes parecia assustadora no passado. Se isso aconteceu porque muitos jogadores não entenderam totalmente o sistema de moralidade quando o título foi lançado, é difícil dizer, mas desta vez parece que os jogadores sabiam o que queriam e exatamente como consegui-lo.

Quando se tratou da rainha Rachni, 93% dos players optaram por salvá-la no primeiro jogo, evitando a extinção de uma raça inteira. Por outro lado, 67% decidiram matá-la uma vez que ela foi dominada pelos Reapers em ‘Mass Effect 3’, sugerindo que eles sentiram que seu compromisso a tornava um perigo ao invés de um ativo que não trairia as forças de Shepard quando chegasse a hora de enfrente os Reapers.

Mass Effect Legendary Edition
As muitas opções em ‘Mass Effect’ Legendary Edition levaram a muitas decisões interessantes, porém iguais. Imagem: BioWare/Electronic Arts

A missão suicida que acabou em ‘Mass Effect 2’ envolveu um equilíbrio precário de lealdade e escolhas adequadas para sobreviver com o maior número possível de companheiros de esquadrão. Garrus é o parceiro com maior probabilidade de sobreviver, enquanto Mordin foi o último – por vários motivos, conforme a BioWare aponta: jogares não participaram da missão de lealdade, não o mandaram de volta ao navio com a tripulação sobrevivente ou, simplesmente, não gostaram dele.

O que faz menos sentido é que Tali’Zorah veio logo abaixo de Mordin, o que significa que muitos jogadores a perderam em meio à missão. Ainda mais interessante é que Miranda veio em quarto lugar, enquanto Jack veio em décimo, sugerindo que os players ou não completaram a task ou ficaram do lado do personagem quando eles não tinham moralidade suficiente para convencer as duas mulheres a guardar seus rancores para depois do missão.

Uma das partes mais interessantes do infográfico sugere que a maioria dos Shepards em ‘Legendary Edition’ teve uma abordagem exemplar para os problemas da galáxia, alcançando a paz sempre que possível. 96% dos jogadores curaram o genófago, com a mesma porcentagem de jogadores também ajudando Tali a ser perdoada quando ela foi acusada de trazer tecnologia Geth ativa para a Frota.

Leia mais:

No entanto, isso não aconteceu foi com a repórter Kalisah al-Jilani, já que cerca de dois terços dos jogadores escolheram socá-la simplesmente por fazer seu trabalho. Por outro lado, os players parecem ter se sentido mais compassivos na frente da luta pela paz, já que 80% fizeram tudo ao seu alcance para alcançar estabilidade em Rannoch, em vez de ficar do lado de Geth ou dos Quarians. Todos esses dados sugerem que os jogadores de ‘Mass Effect’ querem experimentar o jogo de uma forma que os faça sentirem o mais heróico possível.

Ainda assim, nem todas as informaões levantadas podem ser levadas a sério. A BioWare encerrou o gráfico alegando que 100% dos jogadores lutaram para encontrar e escanear todos os Keepers na Citadel durante a jogatina do primeiro título, uma busca que muitos relatar ser frustrante, tanto no jogo original quanto em sua remasterização. Isso – como o resto do infográfico mostrando que as pessoas estão fazendo principalmente as mesmas escolhas que faziam no passado – sugere que, não importa quanto tempo passe, algumas coisas nunca mudam.

Fonte: CBR

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!