A SpaceX entregou à Comissão Federal de Comércio (FTC, em inglês) uma proposta de autorização para criar uma antena mais robusta da Starlink, a sua plataforma de oferta de conexão à internet via satélite.

A ideia é criar uma nova versão da antena, que seja capaz de resistir a frio e calor extremos, bem como outros ambientes hostis onde uma antena normal certamente não sobreviveria.

publicidade

Leia também

Imagem mostra antena da Starlink em um telhado. SpaceX quer criar uma antena mais robusta para ambientes móveis e hostis
Antena da Starlink é oferecida em caráter residencial, mas SpaceX quer levar a internet via satélite a regiões de temperatura extrema e até adicionar mobilidade, instalando-a em automóveis, barcos e aviões. Imagem: JL IMAGES/Shutterstock

“Essas antenas de alta performance vão operar com maior ganho em menor poder de transmissão (mantendo uma potência isotrópica radiada equivalente e consistente se comparada com outros terminais da SpaceX), um maior ângulo de escaneamento de sinal, além de um corpo mais robusto para tolerar ambientes hostis”, diz a descrição na documentação.

A documentação complementa outro pedido feito pela empresa em março, cujo objetivo era o de acoplar antenas da Starlink em carros, caminhões, aviões e barcos. Neste caso, a empresa propôs usar a mesma “tecnologia eletricamente idêntica” que já usa nas antenas residenciais – com a diferença de ela estar móvel e funcionar com o veículo em movimento.

Ainda não está claro se as propostas são complementares, se correspondem ao mesmo projeto ou se são dois produtos diferentes.

Isso, alguns dias depois de a SpaceX afirmar que deseja usar lasers para melhorar a qualidade de conexão de seus (atuais) 90 mil usuários.

Segundo a empresa, a nova antena “será capaz de operar em grandes extremos de frio e calor, trará capacidades aprimoradas de derretimento de neve e gelo e poderá suportar ciclos de temperatura”. O espectro de rádio também seria dedicado, dentro da faixa entre 12,2 e 12,7 GHz (gigahertz).

“Garantir essa permissão serviria ao interesse público ao autorizar uma nova classe de componentes de solo do sistema de satélites da SpaceX, que trará a expansão das capacidades banda larga a veículos em movimento por todos os Estados Unidos, bem como embarcações e aeronaves pelo mundo”.

Atualmente, a SpaceX comercializa sua antena com preço de US$ 499 (R$ 2.595,35), mas uma versão robusta provavelmente terá um custo maior.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!