O Templo Ventures, braço da rede de inovação e tecnologia Templo.cc, anunciou o programa de aceleração para startups com modelo de negócios voltado para o B2B.

O intuito da aceleradora é alcançar fintechs, edtechs, health techs, proptechs e startups de varejo, embora negócios de outros segmentos também podem se inscrever e serão avaliadas da mesma forma.

publicidade

É importante salientar, no entanto, que o foco da aceleração é no B2B – indepentendemente da vertente de mercado que a startup atua, como aponta Gustavo Joppert, sócio do Templo e diretor executivo de ventures:

“Nossa tese gira em torno do crescimento destes mercados no B2B. Após uma análise aprofundada dos cenários Venture Capital e macroeconômicos brasileiros para os próximos 5 anos, entendemos que aí estão as melhores oportunidades”, comenta ele, ao Olhar Digital. “Não buscamos criar unicórnios, buscamos construir consistentemente empresas cash flow positive que valerão de R$ 100 milhões a 300 milhões daqui há 5 anos.”

Imagem mostra cinco pilhas de moedas, uma ao lado da outra e cada uma de um tamanho, em ordem crescente; acima existe uma flecha que aponta o crescimento, para ilustrar um cenário de investimento positivo
Templo Ventures, braço da rede Templo.cc, abre inscrições para o seu programa de aceleração para startups de modelos de negócio focados no B2B. Crédito: Shutterstock

Shay Reis, gestora de operações e projetos no Templo Ventures, salienta que este programa de aceleração difere dos tradicionais encontrados no mercado, porque o intuito é investir nas startups “cocriando soluções personalizadas para alavancar negócios que já estejam rodando um MVP [Minimum Viable Product, ou Produto Mínimo Viável, em tradução]. Oferecemos suporte em modelagem de negócios, estruturação comercial, rodadas de investimento, entre outras áreas de atuação”, explica.

A ideia é que as soluções de aceleração sejam pensadas de forma conjunta e personalizadas para cada negócio avaliado. Em troca, o Templo pede uma participação societária na empresa acelerada, que pode variar entre 3% e 10%.

Dentro do programa, o Templo também se responsabiliza por preparar as startups e seus respectivos fundadores para pitches de investimentos.

Leia também!

Nesse sentido, além de preparar a estrutura das rodadas em si, convidando investidores em potencial e entregar mentorias onde aconselha a estrutura do melhor negócio (comumente chamado de ‘deal’), a aceleradora também se propõe a cocriar a estratégia de captação do aporte.

O Templo Ventures e seus mentores podem também investir nas startups aceleradas ao longo do processo, sempre como um coinvestidor, mas os valores, quando acontecem, variam caso a caso.

O programa de aceleração do Templo

Para um primeiro momento, o programa irá selecionar 10 startups que vão contar com suporte em modelagem de negócios, estruturação comercial e rodadas de investimento. O objetivo é que sejam realizadas de 2 a 3 rodadas do projeto por ano.

Durante dez meses, os selecionados vão trabalhar junto com mentores do Templo Ventures para acelerar o empreendimento.

Como pré-requisito para participar do programa, as startups precisam ter o protótipo construído mesmo antes do primeiro cliente, ou estar rodando o produto mínimo viável.

Outro diferencial apontado pelo Templo sobre este programa de aceleração é que o formulário para inscrição é perene, ou seja, não tem data limite para aceitar inscrições.

A ideia é ter um local de busca constante por startups que querem, de alguma forma, trazer soluções disruptivas ao mercado. Assim, as startups podem enviar suas respostas quando quiserem e receberão um retorno indicando os próximos passos.

Os executivos salientam que por isso também é de extrema importância que quem preencher a inscrição, sejam os fundadores ou o responsável pela startup, tire um tempo para responder o formulário com atenção e detalhamento.

Os interessados pela aceleração podem se inscrever pela página do projeto.