Nesta terça-feira (10), a partir das 18h30 (horário de Brasília), a agência espacial norte-americana transmitirá, ao vivo, o lançamento da cápsula de carga Cygnus, da Northrop Grumman, em direção à Estação Espacial Internacional (ISS). Quem quiser acompanhar, basta acessar o canal oficial da Nasa.

Foguete Antares decola levando uma cápsula Cygnus na missão CRS2 NG-15
Foguete Antares decola levando uma cápsula Cygnus na missão CRS2 NG-15, em fevereiro deste ano. Imagem: Nasa

A Cygnus NG-16 vai decolar no topo de um foguete Antares de dois estágios do Pad 09A na Wallops Flight Facility, na Virgínia, como parte da 16ª missão de reabastecimento da empresa à ISS para a Nasa.

publicidade

A Northrop Grumman é um dos parceiros comerciais da Nasa que mantêm a estação espacial bem abastecida com suprimentos, fazendo parte do programa de reabastecimento de carga comercial da agência. 

Serão transportadas 3,7 toneladas de suprimentos para a tripulação, além de hardware e experimentos de pesquisa.

Após a decolagem, a espaçonave Cygnus, que tem o tamanho de um ônibus, passará dois dias no espaço rumo à ISS. Assim que chegar lá, a cápsula irá ancorar no posto avançado orbital, com a ajuda do braço robótico Canadarm2 da estação. 

“Estou ansioso por nossa missão de apoio à Nasa e a nossos parceiros comerciais, à medida que continuamos a jornada da exploração espacial humana”, disse Frank DeMauro, vice-presidente e gerente geral da divisão de Sistemas Espaciais Táticos da Northrop Grumman, em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (9).

Nave de carga Cygnus leva nome do primeiro astronauta asiático-americano

Como de costume, a Northrop Grumann batiza cada uma das espaçonaves Cygnus, usadas para transporte de carga para a ISS, com o nome de um pioneiro do voo espacial tripulado. O homenageado da vez é o primeiro asiático-americano a se lançar ao espaço, Ellison Onizuka.

Ellison Onizuka, primeiro asiático-americano a voar no espaço. Cápsula Cygnus que embarca nesta terça-feira à ISS leva seu nome. Imagem: Nasa

De acordo com funcionários da Nasa, o SS Ellison Onizuka permanecerá conectado à estação espacial por aproximadamente três meses. No final de sua missão, os astronautas da estação espacial irão carregá-lo com lixo antes de enviá-lo para uma reentrada destrutiva na atmosfera da Terra. O cargueiro vai queimar na atmosfera, e isso não representa nenhuma ameaça ao planeta.

Há cinco dias, a equipe realizou um ensaio da missão, durante a qual foi avaliada pelos controladores de lançamento. No dia seguinte, tanto o foguete Antares quanto a Cygnus foram transportados para a plataforma, onde passaram por dois dias de checagem do sistema. 

Leia mais:

Já na tarde de segunda-feira, aproximadamente 24 horas antes do lançamento, o foguete foi colocado na horizontal, para abrir a cápsula e introduzir algumas cargas de última hora. Essas são cargas úteis sensíveis ao tempo, como aquelas que lidam com ciências biológicas, que não podem permanecer dentro do cargueiro por muito tempo. Normalmente, a Cygnus é embalada semanas antes da decolagem.

Segundo Kurt Eberly, da Northrop Grumman, a capacidade de colocar cargas úteis na cápsula mais tarde foi adicionada ao foguete Antares especificamente para o segundo contrato comercial de serviços de reabastecimento da empresa (CRS-2) com a Nasa, que começou no ano passado. 

O foguete agora voa no que a empresa chama de configuração 230+, o que significa que tem capacidade de carga tardia e pode transportar uma variedade de cargas, incluindo objetos maiores que podem não caber dentro de outras espaçonaves. Isso também é, em parte, devido ao fato de que a Cygnus atraca para a estação espacial em um porto maior do que os usados ​​por outros veículos.

Em caso de imprevistos, novo lançamento pode ser feito no dia seguinte

De acordo com meteorologistas, há 80% de chance de condições climáticas favoráveis ​​na para esta terça-feira. As principais preocupações são as nuvens cumulus. Se necessário, existem várias oportunidades de lançamento de backup, sendo a primeira na quarta-feira (11). 

“Estamos muito animados por fazer parte de outra missão comercial de reabastecimento”, disse Brittney McKinley, gerente do programa Wallops e Antares da Wallops. “A equipe Wallops está pronta para apoiar a missão NG-16 com o lançamento da Antares e da espaçonave Cygnus”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!