Uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) analisou os dados do sistema de Informação sobre Mortalidade Infantil do Ministério da Saúde e constatou que uma em cada três mortes decorrentes da Covid-19 em menores de 18 anos durante 2020 foi de bebês com menos de 1 ano de idade.

De acordo com o estudo, ao analisar todas as mortes por Covid-19 de crianças e adolescentes no Brasil é possível afirmar que bebês com menos de 28 dias, tidos como recém-nascidos, representam 9% dos óbitos. Enquanto bebês com mais de 28 dias e menos de um ano correspondem a 28% das mortes.

publicidade
Criança recém-nascida deitada na cama
Covid-19: bebês de até um ano representam um terço das mortes de menores. Créditos: Shutterstock

Bebês com 1 ano somam 8% das mortes dos menores de idade, enquanto aqueles na faixa etária de 2 anos representam 5%. Ao somar os quadros, a pesquisa aponta que bebês de até 2 anos de idade são 45% das vítimas fatais de Covid-19 em menores de 18 anos no Brasil.

O autor do estudo, Cristiano Boccolini, integrante do Laboratório de Informação em Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fiocruz, afirma que a celeridade na vacinação de adultos, priorizando gestantes e lactantes, é essencial para proteger as crianças da Covid-19.

O pesquisador ressaltou que normalmente os menores de idade apresentam quadros infecciosos assintomáticos, mas que isso não é regra e que as pessoas dessa faixa etária não estão imunes a forma mais grave da doença.

Leia também!

“Entre crianças menores, o uso [de máscara] deve ser supervisionado e avaliado caso a caso. Crianças com menos de 5 anos não devem ser obrigadas a usar máscaras”, afirma a Fiocruz ao informar que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), crianças a partir de 12 anos devem fazer uso de máscara de proteção.

Boccolini reforça que o uso das máscaras de proteção e manutenção das medidas de distanciamento social, mesmo após a vacinação, são fundamentais para conter a circulação do SARS-CoV-2.

O pesquisador ainda recomenda que mães com Covid-19 devem seguir amamentando seus filhos, se estiverem em condições para tal, já que os benefícios da amamentação superam quaisquer riscos de contaminação.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!