Lançada em 1962 e com apenas 33 unidades produzidas, a Ferrari 250 GTO marcou época (lançando o visual “Speed Racer” dos supercarros doa anos 60) e é um dos modelos clássicos mais disputados do mundo. Em 2018, um veículo foi vendido por US$ 70 milhões (R$ 368,31 mi).

Ferraris 250 GTO em corrida
Ferraris 250 GTO em 2012; a entrada de ar tripla é exclusiva de modelos de competição (Wikimedia Commons)

Sonhar, porém, é pra todo mundo. E o inventor vietnamita Truong Van Dao decidiu presentear seu filho com uma versão em escala (mas na qual cabe um adulto) do bólido. Ele levou meros 70 dias para fazer, e buscou se atentar a cada detalhe da carcaça original. Seu trabalho pode ser visto no vídeo:

publicidade

A criação vai nascendo aos poucos. A base é um chassis com um motor elétrico feito pelo próprio Dao, com suspensão e mecanismos completos, lembrando um kart elétrico. Sobre isso, baterias, direção, a base da cabine. A madeira é colocada em cima, uma carroça rústica.

Serras e lixas vão esculpindo e dando a forma reconhecível à criação, chegando enfim ao emblema da Ferrari. No lugar do vermelho, vai o verniz – o marceneiro, afinal, não quer esconder o material de seu talento. Que ele próprio testa pelas ruas de Hanoi, espremido com o filho ainda pequeno no outro banco. No final, ele “troca” o carrinho por uma Mercedes Classe B de verdade, com alguém que aparece provocando ele no começo do vídeo.

Leia mais:

Truong Van Dao não fez de só a Ferrari GTO 250 de madeira. Em seu canal do YouTube, também aparecem modelos de brinquedo e outros esportivos tamanho mini. Tudo pelo filho. Ou por uma Mercedes.

Via The Drive