Bagageiro, velocidade máxima, autonomia: apesar do nome sugerir modéstia, a indiana Simple One é uma scooter que, em matéria de elétricas econômicas, tem mais em tudo. (Ao menos até o lançamento da Ola S1 Pro, que promete ser ainda mais rápida.)

São 105 km/h (enquanto concorrentes de sucesso não atingem metade). Não só é a mais rápida, como a que vai mais longe: sua autonomia que pode alcançar 236 km em modo econômico (de novo, o padrão no mercado é cerca de metade disso). Esse é um combo recordista.

publicidade

Lançada esta semana na Índia pela Simple Energy, a scooter possui um motor com nominais 4,5 kW de potência, podendo oferecer 7 kW no pico. O leve veículo (110 Kg) de duas rodas também traz 72 Nm de torque e, segundo a empresa, tem aceleração de 0 a 40 km/h em 3,05 segundos e de 0 a 60 km/h em 3,6 segundos.

A moto elétrica traz o modo econômico, que limita a velocidade para cerca de 50 km/h (isto é, funciona como as outras). Fora esta opção de economia, há outros três modos de direção, em progressiva velocidade.

Divulgação/Simple Energy

Simple one scooter: carga

A bateria da scooter indiana tem uma capacidade de 4,8 kWh, dos quais uma unidade de 3,3 kWh é fixada sob o estribo e a de 1,5 kWh é removível, com um espaço dedicado a ela no bagageiro. A Simple One também oferece suporte para carregamento rápido, em que uma recarga de 60 segundos resulta em um alcance de 2,5 km usando a rede de carregamento rápido Simple Loop. O carregamento doméstico levará 2h45, enquanto a bateria portátil pode ser carregada em uma hora e 15 minutos.

O espaço de bagageiro da moto elétrica é de (também recorde na categoria) 30 litros e seus pneus são de 12 polegadas, dotados de freios de disco duplo com travagem regenerativa. São duas configurações de pneus, acompanhados de garfos telescópicos e monoshock para suspensão, oferecendo a esta parte da moto um bom controle de frenagem.

Divulgação/Simple Energy

Quanto à parte smart da scooter, há uma dashboard intuitiva com tela touchscreen de 7 polegadas, customizável em níveis de temas e cores, conectividade 4G e Bluetooth. Além disso, há outros recursos como GPS, controles de música, chamadas telefônicas, armazenamento de documentos, sensor TPMS para os pneus, Find my Bike, tecnologia de geofencing, agendamento de ligações, etc. A empresa informa que um app para iOS e Android deverá chegar em breve para a Simple One.

E quanto vale isso tudo? A partir de 110 mil Rúpias Indianas (R$ 7.784, desconsiderando diferenças de impostos ou taxas). Nas cores vermelha, preta, azul claro e branca, a moto será entregue de forma gradual. Para os compradores indianos da scooter, o site da Simple One traz uma pré-venda que pode ser agendada por 1.947 Rúpias Indianas (cerca de R$ 138). Não há informações sobre vendas para fora do país no momento.

Leia mais:

Mas há esperança: recentemente, a startup indiana Simple Energy começou a construir uma instalação para a fabricação de um milhão de scooters por ano. Algumas expectativas são de que, em 2022, quando as entregas das motos deverão começar, a produção alcance 50 mil unidades.

Via TechRadar e Gadgets 360