A operadora norte-americana T-Mobile pode enfrentar sanções e multas caso não consiga se defender de suas declarações enganosas após a fusão com a concorrente Sprint. É o que sugere uma nova decisão publicada pela Comissão de Serviços Públicos da Califórnia (CPUC).

Tudo começou com uma petição registrada pela fornecedora de TV por assinatura Dish Networks em abril, que já pedia à Comissão uma revisão na aprovação do negócio entre as teles. A polêmica ganhou ainda mais força após a operadora anunciar o desligamento da rede 3G da finada Sprint no dia 1º de janeiro de 2022.

publicidade

O grande problema é: a T-Mobile declarou sob juramento que desativaria a rede somente após três anos. Neville Ray, CTO da companhia, declarou em sua defesa que “esqueceu de mencionar” que seria necessário desativar a infraestrutura antiga para expandir a oferta do 5G.

Parece que a CPUC concordou com os apelos da Dish. A Comissão aponta que as declarações falsas da T-Mobile em relação à rede da operadora Sprint tinham um único objetivo: induzir o órgão a aprovar a fusão das empresas.

Fachada de uma loja da Boost Mobile, marca que já foi propriedade da T-Mobile
T-Mobile vendeu a marca Boost Mobile para a Dish Networks. Imagem: Shutterstock/Reprodução

Leia mais:

Vale destacar que a T-Mobile chegou a vender uma de suas marcas para a Dish Networks, a Boost Mobile. A ideia da Dish era justamente aproveitar a oportunidade para preencher a lacuna deixada pela Sprint, até então considerada a quarta força como operadora móvel nos Estados Unidos.

A base de clientes da Boost, muitos dos quais ainda dependem da antiga rede 3G da Sprint, também ajudaria a Dish a ganhar espaço no mercado.

Por ora, se a T-Mobile não fornecer uma razão adequada por ter violado as regras da Comissão, a empresa pode ser condenada a pagar até US$ 100 mil em multas para cada uma de suas infrações.

A operadora ainda terá a oportunidade de se defender das acusações em uma audiência virtual marcada para o dia 20 de setembro.

Via: The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!