Mais uma vítima da escassez de chips, agora no setor de automóveis: a Toyota acaba de anunciar um corte na produção para setembro de 900 mil carros para 540 mil.

14 fábricas serão afetadas, a maioria no Japão, incluindo duas delas parando completamente entre 1 e 17 de setembro. São plantas na cidade de Toyota, na prefeitura de Aichi, o coração das empresa e onde fica concentrada a produção japonesa. O anúncio levou a uma queda de 4,4% das ações da empresa nesta quinta.

publicidade

Problema global

A escassez mundial de chips é causada pela pandemia de Covid-19. Ela levou ao mesmo tempo a um aumento da demanda, com as pessoas ficando em casa aumentando a demanda por TVs, celulares e videogames, enquanto fábricas no Japão, Tailândia, Vietnã e Malásia sofreram paradas ou restrições para proteger seus funcionários.

Segundo reportagem da agência Reuters, a Toyota já havia fechado provisoriamente algumas fábricas japonesas entre o fim do mês passado e o começo do atual. Uma fábrica da China e da Tailândia também foram fechadas. Mas, comparativamente, vinha se saindo bem. A empresa tinha um estoque de chips por conta de um plano de emergência pensado após o desastre da usina nuclear de Fukushima, em 2011, com a possibilidade de destruição de propriedade e queda de energia.

Não foi só a Toyota a cortar a produção: A Volkswagen alemã anunciou nesta terça que pode cortar produção, enquanto a Ford anunciou o fechamento temporário de uma fábrica nos EUA.

A empresa, apesar de tudo, se mantém otimista. Segundo o executivo Kazunari Kamakura declarou à Reuters, a meta anual continua a ser 9,3 milhões de veículos, aumentando a produção ao fim do ano.

Via Reuters

Leia mais:

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!