O Facebook demorou para conseguir remover uma transmissão ao vivo de um homem suspeito de fazer uma ameaça de bomba na Biblioteca do Congresso em Washington, nos EUA. Segundo informações, o homem não identificado, que se aproximou do local em uma caminhonete, disse à polícia que tinha uma bomba no carro.

Neste momento, a situação estaria transmitida ao vivo no Facebook por várias horas enquanto a polícia negociava com ele. O vídeo repercutiu antes que a plataforma removesse.

publicidade

No Twitter, o porta-voz do Facebook Andy Stone confirmou que a empresa retirou o perfil do homem e está “continuando a investigar” o assunto. Vale lembrar que não é a primeira vez que o Facebook tem que se esforçar para evitar que uma transmissão ao vivo perturbadora se espalhe. Em 2019, a empresa sofreu com mais de um milhão de cópias de uma transmissão ao vivo gravada por um atirador em massa na Nova Zelândia e precisou de dias para remover.

Fonte: Engadget