As armas eletromagnéticas estão deixando de ser uma exclusividade dos arsenais de personagens de filmes de ficção científica e dos jogos de videogame com uma pegada futurista para se tornarem parte do mundo real. O primeiro modelo comercial de uma arma eletromagnética, a GR-1 Anvil, está sendo vendido ao público pela startup Arcflash Labs.

Por enquanto, só é possível fazer uma pré-compra da arma eletromagnética GR-1 Anvel, que só vai começar a ser entregue dentro de seis meses. Quem se interessar vai precisar tirar o escorpião do bolso, já que a Arcflash Labs está cobrando nada menos do que US$ 3.375 (R$ 18.280), isso com um desconto de 10% por se tratar de uma pré-venda. O preço cheio é US$ 3.750 (R$ 20.311).

publicidade

Também conhecidas como rifles Gauss ou armas de bobina, este tipo de arma usa uma série de bobinas eletromagnéticas para impulsionar um projétil pelo cano da arma. Tecnicamente, o GR1 Anvel não pode ser chamado de rifle, o que pode decepcionar um pouco quem conheceu os rifles Gauss pelo game Fallout.

Arma mais poderosa

O GR-1 Anvil é descrito como a arma eletromagnética mais poderosa já oferecida ao público, mesmo que a tecnologia ainda esteja bem longe de seu ápice. A arma, que é semiautomática, pesa assustadores 9 kg e dispara até 40 projéteis de 12 mm a mais de 300 km/h, produzindo 8,99 kgfm de energia com uma única carga da bateria. Esse desempenho é similar ao de uma pistola calibre 22.

Além de pagar os US$ 3.375 pela arma, os interessados pela GR-1 Anvil terão que assinar um termo de responsabilidade para reservar o equipamento. Isso acontece porque com uma carga tão grande de eletricidade disparada de uma vez só, é possível iniciar um incêndio que pode dar algum trabalho para ser apagado depois.

Leia mais:

Embora ainda esteja longe de ser igual aos rifles Gauss dos games, ter uma arma eletromagnética em fase de pré-venda já é um avanço e tanto para a tecnologia, que tem sido considerada seriamente por potências militares para uso nos campos de batalha. A China, por exemplo, já está experimentando armas eletromagnéticas, mas ainda tem muito progresso a fazer em seus projetos.

Via: Field and Stream

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!