Nos últimos anos, os games têm-se tornado cada vez mais inclusivos, adotando medidas que permitem aos jogadores com incapacidades – físicas, visuais e auditivas – terem acessibilidade o suficiente para que a diversão, de fato, seja para todos. Com isto em mente, a EA decidiu disponibilizar de forma gratuita as patentes relacionadas com questões do tipo e ainda tornar público o código-fonte de certas tecnologias criadas pela empresa.

“Esperamos que as produtoras e aproveitem ao máximo estas patentes e que isto incentive aqueles que têm recursos, inovação e criatividade para fazer o que fazemos, fazendo as suas próprias promessas de colocar a acessibilidade em primeiro lugar”, destacou Chris Bruzzo, EVP da Positive Play, Commercial and Marketing na EA, em nota à imprensa. “Damos as boas-vindas à colaboração com outros sobre como podemos mover a indústria juntos”.

publicidade

Uma das tecnologias que será disponibilizada gratuitamente pela EA é o aclamado “sistema de ping” do jogo ‘Apex Legends. O recurso permite aos jogadores uma comunicação perfeita entre eles sem ouvir ou falar. A alternativa, desde quando foi lançada dentro do título, é elogiada por usuários e mídia especializada por ser “impressionante” e um “ótimo recurso de acessibilidade para pessoas com várias deficiências”. A patente que cobre o sistema (US 11.097.189), inclusive, já está liberada.

apex legends acessibilidade sistema ping
Um jogador usa o Sistema de Ping em ‘Apex Legends’ para alertar sua equipe sobre a presença de uma “Bateria Shield”. Imagem: Electronic Arts/Divulgação

Junto com a patente do sistema de ping, a EA está liberando sem custo patentes utilizadas nos jogos esportivos das franquias ‘Madden NFL‘ e ‘FIFA‘ para torná-los mais acessíveis às pessoas com daltonismo e visão mais fraca. A tecnologia inclui sistemas automatizados que melhoram a visibilidade por meio da detecção e modificação de cores (US 10.118.097) e taxas de contraste (US 10.878.540).

As ações em prol da acessibilidade também incluem uma patente para a novíssima “função de som personalizada” (US 10.878.540), capaz de modificar ou criar música para os jogadores com base nas suas preferências e nível de audição. A EA, explica, no entanto, que a tecnologia ainda está sendo desenvolvida.

Além de disponibilizar as patentes de graça, a EA ainda liberou um código-fonte que ajuda a resolver automaticamente problemas com brilho, contraste e daltonismo em conteúdo digital em geral – não necessariamente jogos. Os desenvolvedores podem encontrar o código no GitHub e adaptá-lo para os próprios games.

A desenvolvedora afirma que planeja distribuir ainda mais patentes para futuras tecnologias relacionadas à acessibilidade como parte da “promessa feita”.

Leia mais:

Fonte: gamesindustry.biz

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!