Passageiros de um voo da Alaska Airlines, que decolou de Nova Orleans para Seattle, nos EUA, foram forçados a evacuar a aeronave depois que um Samsung Galaxy A21 pegou fogo. As informações foram confirmadas pelo Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma. O incidente aconteceu na última terça-feira (24).

De acordo com o The Verge, um relato inicial sugeria que o incêndio havia começado no porão do avião, no entanto, posteriormente, foi esclarecido que o fato ocorreu na cabine da aeronave. 

publicidade

Um porta-voz da Alaska Airlines disse ao site que a tripulação do avião usou extintores de incêndio e uma bolsa de contenção de bateria para “impedir que o telefone fumegasse”. Um usuário do Twitter, que disse que estava no voo, descreveu a cabine como “como uma máquina de fumaça”.

Segundo o site Slashgear, o Corpo de Bombeiros do porto de Seattle conteve o fogo na chegada, e a tripulação e os passageiros foram evacuados da aeronave. É importante destacar que o incidente aconteceu assim que o avião já havia pousado.

Leia mais:

Um ônibus do aeroporto ficou responsável pelo transporte dos passageiros para o terminal e, segundo informações, alguns deles tiveram ferimentos leves: “apenas pequenos arranhões e hematomas foram relatados”, segundo o relatório oficial divulgado pelo aeroporto. 

Tenho um Samsung Galaxy A21 ou A21s – devo me preocupar?

Quer você tenha um Samsung Galaxy A21 ou não, é provável que você não esteja em perigo iminente de incêndio no seu smartphone. Isso se considerarmos que você esteja carregando seu aparelho longe da água, com cabos e dispositivos de carregamento feitos por marcas em que você confia, de preferência originais. Incidentes como esses são assustadores, mas são muito, muito raros.

incêndio smartphone
Para evitar incidentes do tipo, um dos cuidados a se tomar deve ser com relação ao momento de carregar a bateria, utilizando sempre componentes de origem confiável. Imagem: justoomm – Shutterstock

Sobre o ocorrido nos EUA, a Samsung emitiu um comunicado no qual enfatiza que a segurança é a principal prioridade da empresa. “Na Samsung, a segurança é uma prioridade. Estamos cientes da situação e conduzindo uma investigação completa”.

Segundo a marca, o incidente de Seattle será completamente investigado, e a gravidade do defeito observado após investigação determinará se será necessário um recall do modelo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!