A Toyota paralisou as atividades do e-Pallete, o projeto de veículo autônomo da montadora, um dia após um acidente na Vila Olímpica, em Tóquio. O automóvel, utilizado para o auxílio e locomoção de atletas paraolímpicos durante o evento, colidiu e feriu um competidor com problemas de visão na última quinta-feira (26).

A decisão foi anunciada hoje, em coletiva no YouTube. No pronunciamento, o presidente da montadora, Akio Toyoda, pediu desculpas pelo incidente e comentou que o episódio é uma demonstração do estado inadequado dos veículos não-pilotados. “Isso mostra que os veículos autônomos não estão realmente preparados para estradas comuns,” afirma.

publicidade

Operado tanto à distância, por controles quanto no modo autônomo, o e-Pallete é um veículo totalmente elétrico adaptado especialmente para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, em Tóquio. A colisão ocorreu quando o operador remoto do automóvel assumiu o controle manual durante um cruzamento, colidindo com o atleta a 2 km por hora.

No momento, a direção autônoma da Toyota retorna para a fase de desenvolvimento. A tecnologia estava sendo testada durante o evento antes de ser levada para uso comercial.

Atleta permanece bem e irá competir no sábado

O atleta permaneceu em estado consciente durante o acontecimento, onde foi direcionado para a unidade de atendimento médico e, tempo depois, conseguiu retornar a pé até os aposentos. Pouco após o acidente com o veículo autônomo, o presidente da Toyota se ofereceu para pedir desculpas pessoalmente ao competidor, mas não foi permitido.

“Um veículo é muito mais forte do que uma pessoa, então eu fiquei preocupado com como ele estava”, afirmou Akio. O competidor está programado para competir amanhã, às 10h30 da noite, no horário de Brasília.

Leia mais:

Via Reuters

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!