Uma empresa não revelada está construindo uma estação espacial privada, já tendo, inclusive, contratado fornecedoras de diversos tipos de tecnologias, desde controle ambiental até sistemas de suporte de vida, de acordo com o site SpaceNews.

A “dona” da estação ainda é desconhecida do público, mas já se sabe que ela tem dinheiro para gastar: segundo a reportagem, a empresa Collins Aerospace – uma subsidiária da Raytheon Technologies – assegurou um contrato de US$ 2,6 milhões (R$ 13,53 milhões) para a criação de sistemas de respiração auxiliar para emergências.

publicidade

A Collins tem experiência no assunto: é ela quem assina o sistema de recuperação de água da Estação Espacial Internacional (ISS).

Leia também

Imagem mostra a Estação Espacial Internacional, que serve como molde para uma empresa que quer criar uma estação espacial privada
Parecida com isso, só que particular: uma empresa ainda não revelada começou a desenvolver um projeto de “estação espacial privada”, já tendo contratado terceirizadas para fornecimento de tecnologia. Imagem: 3Dsculptor/Shutterstock

O trabalho para esse cliente obscuro inclui “máquinas capazes de controlar níveis de temperatura e pressão no espaço, permitindo a presença humana prolongada”. Segundo o diretor de desenvolvimento de negócios da Collins, Shawn Macleod, essa é uma demanda que deve só aumentar à medida que mais e mais companhias se juntam a essa “corrida pelo espaço”.

O SpaceNews especula que a tal “empresa desconhecida” seja a Axiom Space. A empresa fundada em 2016 tem várias participações conjuntas com a Nasa, inclusive uma missão privada em direção à ISS – a primeira de seu tipo – agendada para janeiro de 2022. E ela já vinha falando em estabelecer uma base comercial no espaço desde antes da Nasa admitir essa possibilidade após a “morte” da ISS.

Evidentemente, a Axiom Space foi procurada pela equipe do site, mas a resposta obtida por eles foi um elusivo “sem comentários”. E apesar do projeto já estar, aparentemente, em desenvolvimento, não há qualquer informação de data de lançamento de módulos ou partes nos calendários astronômicos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!